Transportes Urbanos vão comprar 14 autocarros novos

TUB voltam às compras, mas não vão adquirir veículos eléctricos, o que mereceu críticas da oposição na Câmara de Braga.

TUB vai comprar novos autocarros a diesel ou a gás natural
Foto
TUB vai comprar novos autocarros a diesel ou a gás natural Hugo Delgado

A empresa municipal Transportes Urbanos de Braga (TUB) vai comprar 14 autocarros "não eléctricos" novos para "acelerar a renovação da frota", fazendo um investimento que pode ir até aos seis milhões de euros.
O anúncio da aquisição dos veículos foi feito esta segunda-feira durante a reunião do executivo da Câmara de Braga, com a oposição a criticar o facto de aquela empresa municipal não ter optado por veículos eléctricos.

"Queremos acelerar a renovação de frota, porque estamos com uma idade média elevada [dos autocarros em circulação]. Vamos assumir compromissos plurianuais para um leasing operacional para 14 viaturas que não serão eléctricas. Serão a diesel ou gás natural", esclareceu, no final da reunião o administrador dos TUB, Teotónio Santos, em declarações aos jornalistas. Segundo responsável, o compromisso firmado será "a 16 anos" e pode ir "até seis milhões de euros", sendo que as viaturas, apontou, estarão em circulação "dentro de alguns meses".

Do lado da oposição, quer a CDU, quer o PS concordam com a renovação da frota dos TUB, mas criticam a opção tomada quanto ao tipo de veículos a comprar. "Vemos com bons olhos, a frota precisa de ser renovada, mas deita por terra uma perspectiva que tem sido muitas vezes defendida e anunciada que é a de que a substituição de frota ia ser feita com viaturas eléctricas", apontou o vereador da CDU, Carlos Almeida.

A CDU lembrou que "sempre" defendeu a aquisição de viaturas novas, recordando que esteve contra a aquisição de viaturas usadas à Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP). "Afinal avança-se com a aquisição de novas viaturas não elétricas, algo que já defendíamos na altura, exactamente no mesmo modelo deste negócio, leasing", referiu.

O PS concorda igualmente com a aquisição das viaturas, mas referiu que, caso fossem maioria no executivo, a opção seria outra. "Sabemos que a frota precisa claramente de ser renovada, mas se o PS tivesse na governação iria preferir a compra de autocarros não poluentes, pela vantagem da questão eléctrica e também pela vantagem económica", apontou o vereador socialista Miguel Corais.

Além dos 14 autocarros anunciados, a frota dos TUB vai passar a contar com mais seis veículos eléctricos, ainda em fase de aprovação do Tribunal de Contas, que farão a ligação da Universidade do Minho à estação de caminhos-de-ferro.