Zidane deixa o Real Madrid

Decisão surpreende Florentino Pérez. Francês conquistou três Ligas dos Campeões em menos de três anos.

Zinedine Zidane, Real Madrid CF, Liga dos Campeões da UEFA
Foto
Reuters/ANDREW BOYERS

Zinedine Zidane abandonou esta quinta-feira o comando técnico do Real Madrid. "Tomei a decisão de não continuar no cargo de treinador", afirmou em conferência de imprensa, ao lado do presidente do clube, Florentino Pérez.

"Tinha de fazer isto por todos. Penso que esta equipa deve continuar a ganhar e precisa de uma mudança", acrescentou. "Depois de três anos, precisa de outro discurso, seguramente de outra metodologia de trabalho e por isso tomei essa decisão", justificou, dizendo contudo que se trata de um "até já", e não de um ponto final numa longa relação com o Real Madrid, onde tinha terminado a carreira de futebolista em 2006.

No comando técnico dos "merengues", em menos de três anos e com um plantel recheado de estrelas (Cristiano Ronaldo, Gareth Bale e Karim Benzema, entre tantos outros), Zidane conquistou tudo o que tinha a ganhar na frente externa: três Ligas dos Campeões, duas supertaças europeias e dois mundiais de clubes. No plano doméstico, conquistou uma Liga e uma Supertaça, não tendo reproduzido em Espanha, frente ao Barcelona, a hegemonia alcançada a nível europeu.

Ao seu lado, Florentino Pérez disse estar perante "uma decisão completamente inesperada". "É um dia triste para mim e para os adeptos", acrescentou, dizendo que ainda não há um nome ou perfil pensado para ocupar o cargo deixado vago. 

Zidane, por sua vez, diz que não está à procura de um novo clube.

Ronaldo "orgulhoso" por ter sido treinado por Zidane

Logo após o anúncio que surpreendeu Madrid, os jogadores do Real reagiram através das redes sociais, multiplicando os elogios ao treinador cessante. "Sinto-me orgulhoso por ter sido teu jogador. 'Mister', obrigado por tanto", escreveu Cristiano Ronaldo nas redes sociais, ilustrando com uma fotografia em que celebra com Zidane a vitória no campeonato espanhol na época passada.

O defesa Sergio Ramos, capitão do Real Madrid, assinalou na sua conta no Twitter que Zidane escolheu "dizer adeus quando estava no topo, como jogador e treinador". "Obrigado por dois anos e meio incríveis. O teu legado nunca será esquecido e constitui um dos capítulos mais vitoriosos na história do nosso querido Real Madrid", assinalou.

"Mister Zidane, aprendi imenso ao teu lado. Diverti-me como uma criança em cada treino, cada jogo, cada palestra, cada conselho. Fizeste história com o teu trabalho, dedicação, amor, paixão e, acima de tudo, humildade. Obrigado por tudo", escreveu o defesa brasileiro Marcelo.