Os 92 anos do artista que pintou de todas as maneiras

Júlio Pomar desenhou, pintou, escreveu, fez cerâmica e gravura, e dessa forma materializou os seus pensamentos e as suas muitas maneiras de olhar. Tinha 16 anos quando vendeu o seu primeiro quadro, Saltimbancos, a Almada Negreiros, e 19 quando pintou uma das obras mais conhecidas do movimento neo-realista português, O Gadanheiro.

Aos 92 anos, deixou para trás – e para quem cá fica - uma fundação com o seu nome, um Atelier-Museu e uma vasta obra reflexo da sua resistência e da liberdade que encontrou no traço do pincel.

Sugerir correcção