Nos gins tónicos as agruras e amarguras são coisas boas

O gin Flor de Sevilla é um excelente gin tradicional. As laranjas foram destiladas. Isto é importantíssimo. Não é um flavoured gin, essa zurrapa que é uma versão industrial do gin and orange.

Foto
Reuters

Um novo gin Tanqueray é sempre uma boa notícia mas a estreia de Tanqueray Flor de Sevilla é notável por ser uma estreia para a própria Tanqueray: é um orange gin mas feito com laranjas amargas.

Eis um parágrafo ideal para os promotores da Tanqueray. A verdade é mais complexa. A Gordon’s e a Tanqueray juntaram-se no século passado e até aos anos 80 a Gordon’s produzia um orange gin que até era bastante bom.

No século XX a bebida mais popular de gin nos pubs populares (eu sei porque servi muitas) não era o gin tónico. Era o gin and orange: num copo de vinho, uma dose de gin e uma dose de concentrado doce de laranja. Só os clientes mais sofisticados pediam uma pedra de gelo. O rum bebia-se com concentrado de amora, a cerveja lager com concentrado de lima. A melhor bebida ainda era o vinho do Porto com gasosa de limão.

O orange gin da Gordon’s era feito de laranjas doces e suponho que a ideia era dissuadir as pessoas de estragar o bom gin Gordon’s com o horrível e dulcíssimo orange squash. Permitia, por exemplo, que bebessem o gin com sumo de laranja — menos doce e menos anulador do gin — ou, no cenário mais optimista, com água tónica.

Apesar da publicidade (por enquanto só existe no Reino Unido e em Espanha), o Flor de Sevilla não é o único gin de laranja. Há vários.

Nem sequer é o único gin de laranja amarga. A laranja e a laranja amarga sempre fizeram parte da panóplia mais básica de ingredientes do gin.

Para os britânicos, a laranja amarga — que abunda em Portugal tanto como na Espanha, em Lisboa tanto como em Sevilha — está associada ao orange marmalade, o doce agridoce de laranja que fazia parte de qualquer pequeno-almoço mas agora está inexplicavelmente a declinar, apesar de os marmalades estarem cada vez melhores.

É por isso que nas avaliações se diz que este Tanqueray sabe a marmalade. Não sabe nada. A marmalade, aliás, é um ingrediente interessante para fazer cocktails, havendo dezenas de variedades com as quais brincar.

O gin Flor de Sevilla é um excelente gin tradicional. As laranjas foram destiladas. Isto é importantíssimo. Não é um flavoured gin, essa zurrapa que é uma versão industrial do gin and orange.

A cor é mais ferrugenta do que alaranjada. É verdade que o gin é ligeiramente adocicado, mas só se nota se estivermos à procura de açúcar. A Tanqueray é perita em gins levemente adoçados mas tem a mão muito leve. O Old Tom da Tanqueray, feito duma só vez em 2014, é um exemplo raro dum Old Tom sem nada de enjoativo — ou quase nada.

Também não apanhei toque de laranjeira. Muito gostaria de apanhá-la mas lá está: um bom gin é equilibrado. Se há um sabor que não o dominante (zimbro) que persiste para além da destilação é mais uma gracinha do que uma qualidade.

Se o Flor de Sevilla fosse doce, não se aconselharia a servir-se com laranja doce. A fatia da laranja é que lhe dá um toque de doçura. Eu sugiro que só se use um twist de laranja, se possível amarga.

A melhor água tónica para este Tanqueray é uma água tónica que só conheço há muito pouco tempo, o Le Tribute, produzido pela destilaria catalã MG. Foi feita para acompanhar o gin de luxo que eles lançaram recentemente, chamado Le Tribute. Ainda não consegui comprar uma garrafa deste gin mas tudo indica que valerá a pena. As garrafas do gin e da água tónica são iguais — e igualmente bonitas.

Cada garrafinha é cara (entre 1,50 e 2 euros) mas o conteúdo é espectacular. Há outras tónicas com quinino xpto (este vem de Loja, no Equador) mas nenhuma tem um sabor tão aquininado como Le Tribute.

A Tribute tem a coragem de ser amarga como o quinino. Não é só ter muito pouco açúcar — é a maneira como põem o quinino a cortar a doçura. A Tribute faz à Fever Tree o que a Fever Tree fez à Schweppes: é mais cuidada, menos doce e menos dependente de sabores artificiais.

Um gin tónico Flor de Sevilla com água tónica Le Tribute, uma fatia de laranja amarga e um twist de laranja é, por enquanto, o gin tónico ideal para uma boa Primavera.