Portugal vence o Rugby Europe U20 Championship

Numa final ibérica disputada em Coimbra, a selecção nacional de sub-20 derrotou a Espanha e apurou-se para o World Rugby U20 Trophy

Foto
DR

Um ano depois, a história repetiu-se. Após vencer em 2017, na Roménia, o Rugby Europe U20 Championship, Portugal voltou a defrontar no jogo decisivo da prova a Espanha e, desta vez, num jogo disputado no Estádio Municipal de Taveiro, em Coimbra, não precisou de sofrer tanto para conseguir um triunfo inequívoco: 25-3. Duarte Costa Campos, Martim Cardoso e Duarte Azevedo marcam os ensaios que garantem à selecção portuguesa o regresso ao World Rugby U20 Trophy, competição onde, no ano passado, foram derrotados no Uruguai pelo Japão, numa final envolta em polémica.

No jogo decisivo do Rugby Europe U20 Championship, Portugal acabou por realizar a melhor exibição no torneio. Após derrotar na meia-final a Holanda (22-7) numa partida onde a exibição não convenceu, os jogadores portugueses corrigiram os erros e estiveram ao seu melhor nível.

O jogo começou com ligeiro ascendente dos espanhóis, que colocaram-se em vantagem após a conversão de uma penalidade, mas, com naturalidade, a superioridade dos portugueses acabou por fazer a diferença. Aos 14’, após uma jogada de combinação entre avançados e três-quartos, Duarte Costa Campos fez o primeiro ensaio de Portugal; aos 30’, na transformação de uma penalidade, João Lima fixou o resultado ao intervalo em 8-3.

Na segunda parte, os espanhóis ainda ameaçaram reagir, mas a pouco e pouco o “XV” comandado pelo técnico Luís Pissarra assumiu o domínio e os ensaios chegaram sem surpresa. O segundo de Portugal no jogo por Martim Cardoso, numa jogada bem trabalhada pelos avançados e bem concluida pelo formação. Na "bola de jogo", Duarte Azevedo, que tinha entrado a substituir Martim Cardoso, fez o terceiro toque de meta português, fixando o resultado final em 25-3.

Portugal: 1 – David Costa, 2 – Nuno Mascarenhas, 3 – José Pimentel, 4 – José Roque, 5 – Manuel Peleteiro, 6 – Manuel Pinto, 7 – João F. Vital, 8 – Duarte C. Campos (5), 9 – Martim Cardoso (5), 10 – Tomás Lamboglia, 11 – Duarte P. Gonçalves, 12 – João Lima (3+3+2), 13 – Rodrigo Marta, 14 – Diogo Cardoso, 15 – Manuel Cardoso Pinto.

Suplentes: 16 – João F. Lima, 17 – José Sarmento, 18 – Filipe Granja, 19 – Manuel Barros, 20 – Sebastião Silva, 21 – Frederico Simões, 22 – Duarte Azevedo (5), 23 – António Puerta, 24 – Manuel Dias, 25 – Simão Van Zeller (2), 26 – Gonçalo Santos