Grace Mugabe investigada em alegado tráfico de marfim no Zimbabwe

Ninguém foi acusado e os investigadores esperam desvendar o “exacto papel” de Grace Mugabe.

Foto
PHILIMON BULAWAYO

A polícia zimbabweana está a investigar um caso de alegado tráfico de marfim ligado a Grace Mugabe, mulher do antigo Presidente do Zimbabwe, Robert Mugabe, indicou esta segunda-feira a porta-voz policial Charity Charamba, em Harare.

Segundo a porta-voz, a polícia abriu uma investigação oficial após uma denúncia de um responsável do departamento da Vida Selvagem zimbabweano, Tinashe Farawo. Ninguém foi acusado, mas os investigadores esperam desvendar o “exacto papel” de Grace Mugabe, cujas ambições políticas para suceder ao marido trouxeram os protestos populares e levaram à resignação de Robert Mugabe, imposta pelos militares, em Novembro de 2017.

Farawo entregou um conjunto de documentos à polícia que servem de prova a que Grace Mugabe e altos responsáveis do então Governo do Zimbabwe obrigaram directores de vários parques nacionais do país a assinar autorizações de exportação de presas de marfim à margem dos procedimentos habituais.

Sugerir correcção