Mais de uma centena de baleias morrem encalhadas numa praia na Austrália

Equipas de resgate, com mais de 100 voluntários, estiveram no local a tentar salvar os animais que ainda estavam vivos.

Mais de 150 baleias-piloto deram à costa na baía de Hamelin
Fotogaleria
Mais de 150 baleias-piloto deram à costa na baía de Hamelin Reuters/SOCIAL MEDIA
Fotogaleria
Reuters/SOCIAL MEDIA
Fotogaleria
Reuters/SOCIAL MEDIA
Fotogaleria
Reuters/SOCIAL MEDIA

Mais de uma centena de baleias-piloto deram à costa, na madrugada desta sexta-feira, numa praia no Sudeste da Austrália. Das cerca de 150 baleias que encalharam na praia, apenas seis terão sobrevivido e regressado ao mar, de acordo com informações divulgadas pelo Departamento de Biodiversidade e Conservação da região na rede social Twitter.

Voluntários, especialistas e autoridades competentes foram mobilizados para o local para tentar salvar os animais sobreviventes. As baleias-piloto foram avistadas por um pescador na baía de Hamelin, a 315 quilómetros a sul de Perth, de acordo com a estação televisiva BBC. Quando as equipas de resgate chegaram à praia, cerca de metade das baleias já estavam mortas, tendo vindo as restantes a morrer ao longo do tempo, segundo as autoridades australianas.

“A força dos animais e as condições meteorológicas ventosas e possivelmente húmidas vão afectar o momento e o lugar em que tentaremos movê-los para o mar”, disse Jeremy Chick, do Departamento de Biodiversidade e Conservação da região, citado pela BBC. 

Os animais, da espécie baleia-piloto-de-aleta-curta, também conhecida como baleia-piloto-de-peitorais-curtos, podem medir até cinco metros e habitam em água tropicais e subtropicais. Estas baleias costumam andar em grandes grupos, pelo que o vir dar à praia “em massa” se poderá justificar por este facto. No entanto, as circunstâncias pelas quais as cerca de 150 baleias deram à costa ainda não são conhecidas.

Especialistas afirmam, segundo a BBC, que as baleias podem encalhar nas praias quando estão doentes, feridas ou cometem erros de navegação;  os animais que dão à costa, por vezes, emitem sinais de socorro sonoros que podem atrair outras baleias.

As autoridades encerraram a praia e emitiram ainda um alerta para a presença de tubarões, avisando as pessoas para se manterem longe da área. Na Austrália Ocidental, ocasionalmente ocorrem ataques de tubarão fatais para os humanos.“É possível que a morte dos animais actue como um motivo de atracção que pode levar os tubarões a aproximarem-se da costa”, afirmou o Departamento de Pesca do Estado, em comunicado citado pela BBC.

Cerca de 320 baleias-piloto ficaram encalhadas na baía de Hamelin, em 1996, naquele que foi considerado o maior acidente no local.