Feira do Livro do Porto homenageia José Mário Branco

A edição deste ano deverá decorrer, como habitualmente, nos jardins do Palácio de Cristal, em Setembro.

José Mário Branco, com Sérgio Godinho, em 2009
Foto
José Mário Branco, com Sérgio Godinho, em 2009 Nuno Ferreira Santos

O cantor e compositor José Mário Branco é a figura escolhida para ser o homenageado e figura central da edição deste ano da Feira do Livro do Porto. A Câmara do Porto divulgou a escolha na tarde desta quarta-feira, explicando que esta é também uma forma de assinalar “os 50 anos de carreira do cantautor portuense”.

Autor de músicas de intervenção emblemáticas ainda durante a ditadura e após o 25 de Abril de 1974 – Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades (1971), Inquietação (1982) ou FMI (1982) –, José Mário Branco vai ser a quarta figura da Cultura portuense a ter o seu nome associado a uma das árvores da Avenida das Tílias, no Palácio de Cristal, depois de Vasco Graça-Moura, Agustina Bessa-Luís, Mário Cláudio e Sophia de Mello Breyner Andresen.

Numa informação enviada à imprensa, a Câmara do Porto afirma que a carreira do autor nascido no Porto a 25 de Maio de 1942 será “recordada, dissecada e detalhadamente fruída” na edição deste ano da feira, que decorrerá, como habitualmente, em Setembro. José Mário Branco estará, assim, no centro da programação cultural e de animação que acompanha a feira, estando prevista também uma conversa entre ele e Anabela Mota Ribeiro.