Venda de leite caiu 11% em 2016. Indústria fala em “demonização” do leite

Este mês deverá arrancar uma campanha com folhetos informativos nos supermercados.

Consumo está a cair desde 2008
Foto
Consumo está a cair desde 2008 João Silva

Na última década, o consumo de leite em Portugal baixou consideravelmente, tendo registado a maior queda em 2016. A tendência regista-se em toda a Europa, mas é em Portugal que a queda é mais acentuada, apontam os números da Associação Nacional da Indústria dos Lacticínios, citada esta sexta-feira pelo Jornal de Notícias.

Mostram os números apresentados, que, até 2003, o consumo de produtos lácteos aumentou todos os anos. No entanto, em 2008, o cenário alterou-se. Entre 2008 e 2012 o consumo caiu 4%. Depois disso, a queda foi ainda maior. Entre 2012 e 2016 o consumo destes produtos caiu 9,3%.

Em termos financeiros, a quebra de consumo representa uma perda nas vendas 11%, só de 2015 para 2016 (de 287,9 milhões de euros para 256,3 milhões de euros).

Paralelamente, o número de bebidas vegetais de soja, aveia, arroz, amêndoa, espelta e coco tem aumentado. Num só ano, a subida foi de 19%. De acordo com o Jornal de Notícias, a indústria dos lacticínios não quer que estes produtos vegetais estejam à venda na zona dos leites.

Além disso, a indústria pretende ainda avançar com uma campanha de alerta “para as campanhas de difamação do leite sem fundamentação científica”. “Queremos recordar os consumidores de que o leite é um alimento rico em proteína, cálcio e vitaminas e que está a ser estigmatizado por causa das contradições que existem quanto ao seu consumo e que não devem alinhar em dietas alimentares que excluam os lacticínios”, argumenta Paulo Leite, director da Associação Nacional da Indústria dos Lacticínios. “Há também várias modas que, talvez por uma questão de marketing, estão a demonizar os lacticínios”, avalia Leite.

O argumento da “demonização dos lacticínios” é uma das objecções mais repetidas pela indústria dos lacticínios, e são frequentes as vezes em que, dos dois lados da discussão, são apresentados argumentos pouco fundamentados, como relata o documentário Leite: Factos, Números e Crenças.

Não obstante, no meio das preferências, importa ressalvar que a prevalência de alergia à proteína do leite de vaca tem vindo a aumentar, o que também poderá justificar o aumento da procura de alternativas aos produtos com proteína do leite de vaca ou lactose.

Ao seu lado no combate à diminuição do consumo, a indústria dos produtos lácteos tem o apoio do Presidente da República, que em Agosto, em visita AgroSemana — Feira Agrícola do Norte, na Póvoa de Varzim, anunciou que iria participar numa "grande campanha" de apoio ao leite produzido em Portugal. A campanha deve arrancar este mês, com uma nova rotulagem que permite identificar o leite português.

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações