Torne-se perito

João Lourenço: Sonangol é a “galinha dos ovos de ouro”

Presidente, que na quarta-feira exonerou Isabel dos Santos, deu posse à nova administração da empresa petrolífera, presidida por Carlos Saturnino. Em Luanda circula notícia de demissão de Filomeno dos Santos da presidência do fundo soberano.

Foto
João Lourenço Pedro PARENTE/Lusa

O Presidente de Angola, João Lourenço, pediu nesta quinta-feira aos novos administradores da Sonangol (empresa petrolífera nacional) que “cuidem bem dela” para que “continue a ser, para a economia nacional, a galinha dos ovos de ouro”. A declaração foi feita, segundo a agência Lusa citada no jornal Expresso, na tomada de posse de Carlos Saturnino, que substitui Isabel dos Santos, exonerada na quarta-feira.

Angola é o segundo maior produtor de petróleo em África, atrás da Nigéria, com 1,6 milhões de barris de crude, produto que tem um peso de mais de 95% nas exportações angolanas.

Carlos Saturnino era secretário de Estado da Energia do Governo de Lourenço e é o novo presidente do conselho de administração da Sonangol — para o seu lugar no Governo foi Paulino Jerónimo, que até Setembro foi presidente da comissão executiva da Sonangol.

Para administradores executivos foram escolhidos Sebastião Pai Querido Gaspar Martins, Luís Ferreira do Nascimento José Maria, Carlos Eduardo Ferraz de Carvalho Pinto, Rosário Fernando Isaac, Baltazar Agostinho Gonçalves Miguel e Alice Marisa Leão Sopas Pinto da Cruz. Mantêm-se José Gime e André Lelo como administradores não executivos.

Filomeno demitiu-se?

João Lourenço iniciou uma série de exonerações que estão a retirar de postos-chave as chefias deixadas pelo anterior Presidente, José Eduardo dos Santos. Isabel dos Santos já foi afastada da Sonangol e a empresa de outros dois filhos de Dos Santos foi afastada da presidência (tratava da imagem do Governo) e da gestão do canal 2 da TPA. Já esta quinta-feira, foram exonerados os administradores dos hospitais de Luanda

E corre na capital angolana a notícia, não confirmada, de que Filomeno dos Santos, à frente do Fundo Soberano de Angola, pode ter pedido a demissão — o site de notícias e de activismo político Clube K adianta que o Governo vai anunciar a sua decisão sobre este pedido na sexta-feira.

Sobre as mudanças que Lourenço está a realizar um dos vice-presidentes do partido da oposição CASA-CE, Lindo Bernardo Tito, disse que não há nada de extraordinário nelas. Trata-se, afirmou, de “um mero exercício das competências políticas constitucionais” para compor equipas de trabalho da sua confiança e alcançar os da sua governação, disse ao Jornal de Angola

Já a UNITA aplaudiu as decisões de Lourenço em relação à Sonangol.

Sugerir correcção