Luaty Beirão impressionado com João Lourenço, mas pergunta: "O que vem a seguir?"

Em entrevista à TSF, o activista angolano diz que não estava à espera de que a exoneração de Isabel dos Santos ocorresse tão depressa.

Foto
Rui Gaudêncio/Arquivo

Luaty Beirão admitiu nesta quarta-feira que não estava à espera de que a decisão de exonerar Isabel dos Santos da liderança da Sonangol por parte do Presidente João Lourenço ocorresse tão depressa e diz que, até agora, está satisfeito com a nova governação. No entanto, em entrevista à TSF, o activista avisou que é preciso ter cuidado e esperar para ver o que o futuro vai trazer.

"Estou surpreso. As medidas, para já, são populares, podiam ser consideradas populistas, mas não são”, declarou sobre a presidência de Lourenço até ao momento. Porém, o activista que foi um dos principais críticos de José Eduardo dos Santos avisa que é necessário colocar uma questão: “O que é que vem a seguir? Estas coisas só vamos saber com tempo, mas devemos-lhe o benefício da dúvida".

Concretamente sobre a exoneração de Isabel dos Santos da presidência do conselho de administração da Sonangol anunciada nesta quarta-feira, Luaty Beirão compara a decisão com “meter directamente a mão no ninho dos marimbondos [vespas]” e admite ter ficado bem impressionado.

"Não estava à espera que fizesse isso tão depressa. Posso arriscar que a maior parte dos cidadãos deste país estão muito satisfeitos com o que aconteceu hoje, mas espero que não seja apenas uma operação de cosmética. A desilusão poderia ter custos elevados para o ânimo e a tarefa que nos espera", disse à TSF.