Entidades transfronteiriças pedem cooperativa ibérica

A Rede Ibérica de Entidades Transfronteiriças defendeu a criação de uma cooperativa "comparticipada pelos governos de ambos os países, as comunidades autónomas e entidades similares de Portugal, os municípios e as redes representativas de cooperação, que administrariam a prevenção e combate".

ADRIANO MIRANDA
Foto
ADRIANO MIRANDA

A Rede Ibérica de Entidades Transfronteiriças (RIET) defendeu esta terça-feira a criação de uma Cooperativa Europeia entre Espanha e Portugal para a luta contra os incêndios e com capacidade de resposta imediata.

A criação de uma entidade coordenadora das emergências luso-espanholas, com comando sobre as forças e recursos de ambos os países, será proposta na Cimeira Ibérica de 2018 pela RIET que esta terça-feira, em assembleia geral, aprovou o documento a ser transmitido no encontro e no qual "se reúnem as prioridades da fronteira para o seu desenvolvimento socioeconómico", indica a rede em comunicado.

No documento estará também vertida a necessidade de uma "prevenção na luta contra os incêndios, situação tão dramática atualmente nos dois países e que afeta particularmente os territórios de fronteira, pelo que constitui uma prioridade para a RIET".

A rede defende, por isso, a criação de uma Cooperativa Europeia "comparticipada pelos governos de ambos os países, as comunidades autónomas e entidades similares de Portugal, os municípios e as redes representativas de cooperação, que administrariam diretamente a prevenção e combate contra os incêndios".

Esta terça-feira, em assembleia geral em Huelva, Espanha, a RIET analisou ainda a Cimeira Ibérica deste ano, realizada em maio em Vila Real, concluindo que, "embora os resultados estejam longe de satisfazer as expectativas da fronteira, verificou-se uma mudança de tendência".

"Esta mudança reflete-se tanto na relação com a sociedade civil, como com os agentes económicos e sociais que vivem nos territórios de fronteira, cujas propostas foram analisadas e, em alguns casos, integradas no documento de conclusões da cimeira, como é o caso da reiterada procura de um novo tratado de colaboração entre Espanha e Portugal", assinala a RIET.

Também durante o encontro, o presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa, foi eleito por unanimidade presidente da RIET.

José Maria Costa é também presidente da Conferência de Cidades do Arco Atlântico (CCAA), além de presidente da delegação portuguesa no Comité das Regiões.

Fundada em 2009, a Rede Ibérica de Entidades Transfronteiriças (RIET), é constituída por organizações de proximidade à fronteira de Espanha e de Portugal que desenvolvem o seu trabalho, genérico ou específico, na área da cooperação transfronteiriça.

Integra 32 membros, entre associações empresariais e universidades dos dois países, representa os interesses de mais de 12 milhões de habitantes e de mais de um milhão de empresas.