Trabalhadores do Urban Beach pedem reunião urgente com Governo e autarquia

Encerramento da discoteca, na sequência de dezenas de queixas de agressões, coloca "efectivamente em risco" o "sustento de 200 famílias".

A Comissão de Trabalhadores refere que se demarca "veementemente dos procedimentos levados a cabo" nas imediações da discoteca no passado dia 1
Foto
Trabalhadores demarcam-se "veementemente" da actuação dos seguranças da discoteca daniel rocha

"Tudo faremos para manter o sustento das 200 famílias que estão efectivamente em risco", garante a comissão de trabalhadores da discoteca Urban Beach, em Lisboa, num comunicado divulgado esta terça-feira na sequência de uma reunião com a administração do Grupo K, proprietário do espaço.

A comissão de trabalhadores refere que se demarca "veementemente dos procedimentos levados a cabo por alguns elementos da empresa de segurança, os quais actuaram fora do seu posto de trabalho" no passado dia 1, considerando "lamentável" o incidente que levou ao encerramento da discoteca. Em causa, recorde-se, estão dezenas de queixas de agressões a clientes ou a pessoas que tentavam entrar naquele espaço de diversão nocturna. O mais recente episódio, filmado e amplamente divulgado através das redes sociais, acabou por ditar o encerramento do clube.

Foram pedidas reuniões urgentes com "o Sr. Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, o Dr. José António Vieira da Silva, e com o Sr. Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, o Dr. Fernando Medina", para discutir a protecção dos direitos de quase duas centenas de trabalhadores.

Texto editado por Pedro Guerreiro

Sugerir correcção