Quatro Casamentos e um Funeral vai ser uma série

Mindy Kaling, a criadora e protagonista de The Mindy Project, vai escrever e produzir uma adaptação em formato de antologia para o serviço de streaming Hulu.

Foto
Mindy Kaling será produtora executiva e guionista da adaptação em série de Quatro Casamentos e um Funeral Reuters/DANNY MOLOSHOK

Em 1994, Quatro Casamentos e um Funeral, a comédia romântica britânica realizada por Mike Newell, tornou-se um êxito-surpresa à escala internacional. Com Hugh Grant, Andie MacDowell ou Kristin Scott Thomas no elenco, foi nomeado para os Óscares de Melhor Filme e Melhor Argumento Original.

Ainda que não tenha sido o seu primeiro trabalho, o filme ajudou a cimentar Hugh Grant e Richard Curtis como dois dos maiores ícones das comédias românticas modernas. Grant, que já tinha sido notado em Maurice, de James Ivory, tornou-se, com o seu estilo auto-depreciativo, uma estrela mundial. Curtis, co-criador de Blackadder e Mr. Bean, que escreveu o guião, foi responsável, na escrita ou na realização, por outras comédias, como Notting Hill, os dois primeiros filmes da saga Bridget Jones ou O Amor Acontece, todas muito dadas a grandes discursos e gestos românticos. 

Agora, Quatro Casamentos e um Funeral servirá de base para uma série de antologia que está a ser desenvolvida pelo Hulu, o serviço de streaming norte-americano que ainda não está disponível em Portugal, com episódios de uma hora centrados num grupo de amigos que vai aos casamentos e ao funeral que dão nome ao filme e à série.

A notícia foi avançada pelo site Deadline, que diz ainda que a ideia ainda está a ser ajustada, e explica que Richard Curtis será um dos produtores executivos, a par de Mindy Kaling e Matt Warburton, que estão neste momento a trabalhar nos guiões de dois episódios, sendo expectável que a série seja encomendada no início do próximo ano. A dupla tem estado ocupada com The Mindy Project, a sitcom criada e protagonizada por Kaling, cuja sexta e última temporada está a decorrer no Hulu anos após a série ter sido cancelada pela Fox – por cá, as primeiras épocas foram (e continuam a ser) exibidas na FOX Comedy.

Desde o início que o trabalho de Kaling, que antes passou várias temporadas na versão americana de O Escritório como actriz e argumentista, tem uma forte influência e um conhecimento enciclopédico da arte da comédia romântica – tendo até aparecido em algumas, como Licença para Casar, Virgem aos 40 ou Sexo Sem Compromisso –, o que a torna uma boa candidata para o cargo. Warburton, antes de trabalhar com a cómica, era argumentista de Os Simpsons.

Além deste projecto, Kaling co-criou uma sitcom da NBC, Champions, com estreia marcada para 2018, está a trabalhar em dois outros projectos para essa estação, um deles também com Warburton, e aparecerá ainda em dois filmes no próximo ano: a adaptação de Ava DuVernay do livro O Atalho no Tempo e Ocean’s 8, a continuação só com mulheres que Gary Ross está a preparar da saga Ocean’s 11.