Star Wars: no primeiro e novo trailer de Os Últimos Jedi, o lado negro contra-ataca?

Novas criaturas, o treino de um Jedi e batalhas no espaço: até o realizador avisa que há spoilers, mas também que é "tão booom".

Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria

O novo trailer do oitavo filme da saga principal Star Wars foi lançado na madrugada de terça-feira (hora de Portugal) e contém todos os ingredientes expectáveis: sabres de luz, batalhas espaciais, naves e veículos para mais tarde recordar, novas criaturas, vilões e mentores. E Carrie Fisher, ou a general Leia Organa, a enfrentar a sua própria mortalidade. O realizador, Rian Johnson, admite que está “dividido” por ter sido revelado o primeiro trailer integral do filme que só se estreia em Dezembro. O trailer inclui spoilers, mesmo que por vezes só sugeridos.

Até à hora de publicação desta notícia, a hashtag TheLastJedi era um dos temas do momento na rede social Twitter, com mais de 360 mil menções; no YouTube, e só na página oficial, já se roçam os quatro milhões de visualizações. As reacções parecem ser sobretudo positivas e até os títulos de alguns meios de comunicação, como o Buzzfeed, partilham uma emoção com os espectadores dos 2 minutos e 26 segundos de um dos expectáveis campões de bilheteira do ano: lágrimas. Fenómeno global de várias gerações depois da sua estreia em 1977 e alimentada e renovada pelos sete filmes que se seguiram, a compra da Lucasfilm, produtora do autor original George Lucas, pela Disney ditou a sua refundação. Os Últimos Jedi é a tradução portuguesa para o título do filme que se estreia a 14 de Dezembro, o segundo da nova trilogia encetada por J.J. Abrams em 2015 com O Despertar da Força - Star Wars: Rogue One, estreado no Natal de 2016, foi o primeiro dos filmes autónomos da saga, que se tornou oficialmente num expansivo franchise.

Enleada em problemas recentes com os seus realizadores, a saga continua ainda assim a marchar universo fora e tem em Rian Johnson um dos seu estimados colaboradores - apesar de ele, segunda-feira, antes da estreia do trailer no intervalo do jogo que ocupou a popular Monday Night Football no canal desportivo ESPN, ter então admitido estar dividido pela emoção de revelar as primeiras imagens aos fãs. “Estou legitimamente dividido. Se querem entrar em branco, evitem-no totalmente”, respondeu a um fã no Twitter. “Mas é booooom...”, lá provocou.

O segredo em torno da intriga e, no fundo, da progressão da família Skywalker na relação com a Força tem sido uma constante na nova trilogia, que tem aqui o seu habitualmente negro segundo capítulo. O Império Contra-Ataca (1981), um dos filmes mais elogiados da saga, é exactamente a sequência mais pantanosa do mais solar A New Hope, preenchida com os ordálios da jornada do herói - o treino, a frustração, o conhecimento da sua própria Força. O novo trailer está polvilhado de sinais de que Rey (Daisy Ridley), a nova heroína da saga, encontra não só o seu mentor - o velho eremita Luke Skywalker, ou um Mark Hamill finalmente pronto para o seu close-up depois de um Despertar da Força em que só teve um pedaço de cena, o sugestivo final - mas também uma “força crua” que só viu uma vez e que agora é que o assusta. No fim do trailer, a mesma Rey parece disponível para aceitar a mão estendida de Kylo Ren (o vilão “oficial” dos novos filmes, Adam Driver) enquanto se questiona sobre o seu “lugar nisto tudo”. Ou será o contrário?

Captain Phasma (Gwendoline Christie), BB-8, Chewbacca, Poe Dameron (Oscar Isaac) e Finn (John Boyega) são outros dos rostos no trailer oficial. E há novas criaturas, um rosto engelhado que poderá ser o do misterioso Snoke, o simpático Porg no Millennium Falcon e até o que parecem ser coiotes de gelo. Mas é então o olhar angustiado de Carrie Fisher, que tem em Os Últimos Jedi o seu derradeiro papel na saga que lhe deu a fama, que paira sobre todos. Fisher morreu no Natal passado, já depois de ter terminado as filmagens do oitavo episódio da série espacial e, embora estivesse previsto que voltasse para o Episódio IX, a Lucasfilm confirmou que não planeia fazê-la voltar digitalmente - como fez com a própria como a jovem princesa Leia, e com Peter Cushing como Grand Moff Tarkin, em Rogue One.

O novo trailer vem acompanhado de um novo poster e da entrada em venda dos bilhetes para o filme, que se estreia em sala dentro de três meses.