Emboscada na RD Congo faz cerca de 30 mortos

Zona de exploração de minério muito usado em telemóveis estava relativamente tranquila

Protestos contra Kabila o ano passado em Kinshasa
Foto
Protestos contra Kabila o ano passado em Kinshasa THOMAS MUKOYA/Reuters

Um grupo de homens armados fez uma emboscada a um grupo de cerca de 30 civis, matando a maioria, antes de uma batalha com militares, no noroeste da República Democrática do Congo.

O ataque ocorreu numa zona onde há tensões étnicas e onde entre 2014 e 2016 morreram 800 pessoas em dezenas de massacres - mas onde entretanto havia uma situação de relativa calma. 

O ataque levanta questões sobre a capacidade do Estado manter a ordem na região, onde há grupos armados que atacam a população e exploram reservas de minérios – é a maior fonte do mundo de coltan, usado em telemóveis e outros produtos electrónicos

Enquanto isso, o presidente do ex-Zaire, Joseph Kabila, ameaça não marcar eleições apesar de o seu mandato, o segundo, já ter expirado há nove meses.