Agravou-se o estado de saúde do Presidente de Angola

Jornal Expresso diz que José Eduardo dos Santos fez aprovar decreto que lhe permite pôr homens da sua confiança à frente da polícia e dos serviços secretos.

Foto
LUSA

O estado de saúde do Presidente de Angola agravou-se significativamente, diz o jornal Expresso na edição deste sábado. José Eduardo dos Santos voltou a viajar para Barcelona (Espanha) nesta semana para realizar mais exames médicos e já regressou a Luanda, confirmou o Jornal de Angola.

Quando chegou a Angola, Eduardo dos Santos fez aprovar pelo Parlamento um decreto que pôs na sua mão a nomeação dos mais altos responsáveis pelos serviços de informação e polícia. “Com homens da sua confiança nestas áreas, a estratégia de José Eduardo dos Santos visa amarrar quem vier a substituí-lo”, disse ao Expresso um dirigente do MPLA (o partido do Presidente).

José Eduardo dos Santos, no poder desde 1979, anunciou em 2016 que não seria candidato nas eleições presidenciais que se realizam a 23 de Agosto. O general João Lourenço é o candidato do MPLA.

Com o estado de saúde a agravar-se, o Presidente, diz o mesmo jornal, pretende passar a gestão de todos os assuntos correntes para o vice-presidente, Manuel Vicente, antes das eleições, de forma a regressar à clínica espanhola onde, nos últimos anos, tem sido tratado.

O Jornal de Angola, próximo do Governo, publica na edição deste sábado uma fotografia do Presidente a trabalhar – José Eduardo dos Santos recebeu na sexta-feira a embaixadora cessante de Espanha em Angola, Julia Olmo y Romero.

Na notícia sobre a despedida da embaixadora, o jornal diz que a audiência aconteceu dois dias depois de o Presidente ter regressado a Angola proveniente de Barcelona, onde "efectuou uma visita privada" entre 3 e 19 de Julho.