Correcção do exame de Matemática do 9.º ano tem um erro, denunciam professores

Sociedade Portuguesa de Matemática considera que a situação é "inaceitável".

SPM diz que exame foi mais fácilo do que do ano passado
Foto
SPM diz que exame foi mais fácil do que o do ano passado Rui Gaudencio

A Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) denunciou nesta terça-feira que uma das propostas de resposta apresentadas pelo Instituto de Avaliação Educativa (Iave) para o exame de Matemática do 9.º ano está “integralmente errada”. 

Trata-se da segunda hipótese de resposta que o Iave apresenta para o item 14 e à qual atribui 75% de cotação. Nesta questão pede-se ao aluno que factorize [escreva sob a forma de um produto] um determinado polinómio. “A resposta é de um passo, não existem passos intermédios. Os critérios de correcção dão 4 pontos à resposta correcta e 3 pontos a uma resposta errada que corresponde a retirar os parêntesis, o que invalida toda a expressão”, especifica o presidente da SPM, Jorge Buescu, que classifica esta situação como “inaceitável”.  

O PÚBLICO pediu esclarecimentos ao Iave, que é o organismo responsável pela elaboração e aplicação das provas. O instituto indicou que "não comenta". O exame do 9.º ano de Matemática foi feito nesta terça-feira por 89.980 alunos de todo o país.

No seu parecer, a Associação de Professores de Matemática (APM) não faz referência ao erro detectado pela SPM nos critérios de classificação. Mas na proposta de correcção da prova feita pela APM só há uma hipótese de resposta ao item 14 e essa é a que foi apontada como correcta pela SPM.

No conjunto, a  SPM considera que a prova “é mais simples do que a do ano anterior, ficando assim com um nível aquém do grau de exigência adequado ao final da escolaridade básica”. Refere ainda que o exame desta terça-feira “não contém qualquer questão que permita destacar o trabalho dos alunos mais empenhados”.

Já a APM refere que a prova “tem itens de dificuldade variada” e que apresenta “algumas situações problemáticas que apelam ao raciocínio matemático, o que corresponde a uma prova de final do 3.º ciclo”.

Este foi o último exame dos alunos do 9.º ano, que são sujeitos a duas provas finais: Português e Matemática. Também nesta terça-feira chegou ao fim a 1.ª fase dos exames nacionais do ensino secundário, que se iniciaram no passado dia 19. Foram realizados os exames de Geometria Descritiva A e de Literatura Portuguesa. O primeiro foi feito por 8472 alunos, ao segundo compareceram 2522.

As notas serão afixadas a 13 de Julho. Os alunos do secundário que chumbarem ou que queiram subir a nota podem repetir os exames na 2.ª fase, que decorre entre 19 e 24 de Julho.