Vicente Moura demite-se da direcção do Sporting

Vice-presidente para as modalidades sai do clube "leonino" após as críticas de Bruno de Carvalho.

Miguel Madeira/Arquivo
Foto
Miguel Madeira/Arquivo

José Vicente Moura apresentou a demissão “irrevogável” da direcção do Sporting, onde ocupava o cargo de vice-presidente responsável pelas modalidades. O antigo presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP) confirmou ao PÚBLICO esta decisão, tendo entregue na última quarta-feira uma carta a Jaime Marta Soares, presidente da mesa da Assembleia Geral, a comunicar a decisão e a justificá-la por aquilo que entendeu serem “críticas implícitas” de Bruno de Carvalho à sua gest��o das modalidades “leoninas”.

“Há pouco mais de um ano, tive um grave acidente de saúde. Mas entendi que devia continuar com as modalidades, o que é muito exigente e eu não podia ter muitas emoções. São 52 modalidades e ia mais ou menos tomando conta delas. Perante uma crítica implícita a mim próprio do presidente, tomei esta decisão e os sócios e adeptos pensarão o que entenderem”, disse ao PÚBLICO Vicente Moura.

Esta decisão surge na sequência de um comunicado de Bruno de Carvalho na rede social Facebook em que o presidente “leonino” deixou algumas críticas às modalidades do clube. “A cada mau resultado lá vem a onda de apoio aos ‘meninos’. Nas modalidades é confrangedor. Perdemos jogos e lá estão as bancadas a aplaudir os ‘seus meninos’ e a acarinhá-los. Neste Clube, treinadores e atletas têm como missão dar-nos bons momentos e evitar os maus”, escreveu Bruno de Carvalho.

“Tenho um entendimento diferente. Depois de uma derrota, devemos reunir forças, não atacar e penalizar as pessoas que perdem”, reforçou Vicente Moura, que integrava a direcção de Bruno de Carvalho desde 2013, e com quem, acrescenta o comandante, sempre teve uma boa relação.

Pouco depois de ser tornada pública a demissão de Vicente Moura, a Mesa da Assembleia Geral do Sporting publicou um comunicado no site do clube no qual enaltece o contributo do dirigente "leonino", considerando que "tem um currículo que fala por si". Depois, surge um agradecimento por tudo aquilo que Vicente Moura deu ao clube e um voto de reconhecimento pelo seu contributo "para o engrandecimento do Sporting e para que o ecletismo continuasse a ser parte indispensável" do ADN sportinguista.