Arrested Development — De Mal a Pior está de volta ao Netflix em 2018

A sitcom familiar que se tornou uma premiada série de culto regressa para a quinta temporada. Retornam também o elenco e o criador original Mitchell Hurwitz.

Foto
Jeffrey Tambor (George Sr) e Jason Bateman (Michael) são pai e filho na sitcom Sam Urdank/Netflix

Foi em tempos descrita como a comédia sobre a família rica mais disfuncional de sempre e, embora nunca tenha alcançado um sucesso massivo de audiências, conquistou a crítica pelo formato de humor veiculado com o trabalho manual da câmara, o recurso a narrador e à pontual utilização de vídeo e fotografia de arquivo. Depois de ser emitida entre 2003 e 2006 pela Fox, Arrested Development — De Mal a Pior havia sido resgatada pelo Netflix para uma quarta temporada de 15 episódios em 2013. Agora, os Bluth regressam ao serviço de streaming para voltar a fazer rir com as suas peripécias, segundo avançou esta quarta-feira a Variety. A quinta temporada, que deverá estrear-se em 2018, conta com o criador Mitchell Hurwitz e com o elenco original, encabeçado por nomes como Jason Bateman, Jeffrey Tambor, Michael Cera, Portia de Rossi, Tony Hale e Will Arnett. Na semana passada, Jason Bateman havia anunciado na sua conta do Twitter que tinha assinado contrato para gravar mais episódios da aclamada sitcom norte-americana.

As negociações para uma nova temporada decorriam nos últimos anos entre os responsáveis do Netflix, o criador da série e vários membros do elenco, mas o acordo demorou a concretizar-se por conflitos de agenda das estrelas da série. “Em conversa com o Netflix, todos sentimos que histórias sobre uma família narcisista e de comportamento instável no negócio da construção civil – e os seus desesperados abusos de poder – estão muito pouco representadas na TV actualmente”, afirmou Mitchell Hurwitz em comunicado citado pela Variety. Por sua vez, o director de conteúdos do Netflix, Ted Sarandos, afirmou à revista especializada que “Arrested Development – De Mal a Pior traz estruturas, roupa de exterior e coreografias como nenhuma outra comédia da história [da televisão]”, assinalando que o regresso da gigante de streaming à sitcom irá permitir que “os Bluths passem mais tempo de qualidade com os seus fãs em todo o mundo de forma colectiva”.

Em 2015, Ted Sarandos já manifestava a vontade de fazer uma nova temporada e anunciava o início das negociações com a Fox e os actores nesse sentido, enquanto Mitchell Hurwitz dizia à GQ que tencionava começar a desenhar o enredo no Verão ao mesmo tempo que eram feitos os acordos com o elenco. No ano passado, as dúvidas sobre a possibilidade de uma quinta temporada começaram a desfazer-se quando o criador declarou que “[se o regresso da série] acontecer, as gravações serão feitas no início de 2017”. As conversações tiveram um final feliz e a série terá como produtores executivos Brian Grazer, Ron Howard (o também narrador não creditado), Jim Vallely e Richie Rosenstock, estando a cargo da Imagine TV e da 20th Century Fox.

É verdade que Arrested Development — De Mal a Pior nunca reuniu um número significativo de audiências (o que levou ao seu cancelamento pela Fox em 2006), mas conseguiu fidelizar uma significativa legião de espectadores durante o seu curso de vida no pequeno ecrã. Além disso, conquistou o elogio da crítica, tendo vindo a arrecadar seis dos 25 Emmys, assim como um Globo de Ouro. Em 2007, a revista Time incluiu a série na sua lista “All Time 100 TV Shows” e, em 2008, viria a ocupar o 16.º lugar no ranking de “New TV Classics” da Entertainment Weekly.