Eric Gaillard/Reuters
Foto
Eric Gaillard/Reuters

França proíbe reprodução de orcas e golfinhos em cativeiro

Nova lei, aprovada a 6 de Maio, proíbe os aquários de capturar todas as baleias e golfinhos. Só os animais já em cativeiro serão autorizados

A notícia chegou no último fim-de-semana e é um passo importante para a ilegalização do cativeiro de mamíferos marinhos para fins de espectáculo. O Governo francês aprovou uma lei que proíbe a reprodução de orcas e golfinhos que vivam, actualmente, em cativeiro.

Segundo a agência France Press, citada pelo canal de televisão France 24, a ministra do Ambiente francesa, Ségolène Royal, teve conhecimento de que “alguns animais eram drogados” em aquários e optou por uma versão “mais radical” da lei, que inicialmente apenas introduzia um “controlo apertado na reprodução de golfinhos”.

No último sábado, 6 de Maio, a França baniu a captura de “todas as baleias, golfinhos e botos”. Os aquários que já tenham em cativeiro orcas e golfinhos podem mantê-los, mas com novas regras, que devem ser cumpridas nos próximos seis meses.

Estes mamíferos marinhos não vão poder reproduzir-se, quando em cativeiro, e as empresas que os detenham serão obrigadas a aumentar os tanques “em, pelo menos, 150 por cento”, dentro de três anos — a ideia é que não estejam tão próximos de pessoas e de outros animais. O cloro para tratamento da água também foi proibido, assim como a presença do público dentro das piscinas.

“Em termos gerais, isto significa o fim dos programas de criação, intercâmbio e importação”, declararam cinco grupos de conservação animal. “É um avanço histórico francês.”