Historiador Bruno Navarro vai presidir à Fundação Côa Parque

A nomeação deste professor e investigador especializado em História contemporânea, actualmente deputado municipal na autarquia de Vila Nova Foz de Côa, deverá ser formalmente anunciada nos próximos dias.

Foto
Paulo Pimenta

O historiador Bruno Navarro, adjunto de Emílio Mesquita quando o autarca socialista governou o município de Vila Nova de Foz Côa, entre 2005 e 2009, e desde então deputado municipal, será o próximo presidente da Fundação Côa Parque. O Ministério da Cultura não confirma, mas o PÚBLICO sabe que a escolha está feita e que a instituição que gere o Museu e o Parque Arqueológico do Côa vai ser dirigida por este professor e investigador especializado em história contemporânea, que se doutorou recentemente pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa com uma tese sobre o contributo da engenharia portuguesa para a projecção do império colonial nas primeiras décadas do século XX.

O decreto-lei que altera os estatutos da Côa Parque, aprovado este mês em Conselho de Ministros, está neste momento em apreciação pela Presidência da República, pelo que o anúncio formal da nomeação de Bruno Navarro e dos restantes membros do conselho de administração da Côa Parque, também já escolhidos, só deverá ser feito daqui a alguns dias.

Nascido em Coimbra em 1977, Bruno Navarro fez os estudos secundários em Vila Nova de Foz Côa e licenciou-se em História pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa, onde fez também um mestrado em História Contemporânea, apresentando uma tese sobre o governo do general Pimenta de Castro, trabalho depois publicado em livro pela Assembleia da República (AR) com o títuloGoverno de Pimenta de Castro. Um General no Labirinto Político da I República. Uma investigação que lhe valeu três prémios, respectivamente atribuídos pela AR, pela Universidade do Minho e pela Comissão Nacional para as Comemorações do Centenário da República.

Doutorado pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova, onde é professor em cursos de pós-graduação, exerce também a docência no Instituto Superior de Ciências Educativas. É ainda investigador no Centro Interuniversitário de História da Ciência e da Tecnologia e Centro de História da Universidade de Lisboa.

Militante do PS, foi adjunto de Emílio Mesquita na Câmara Municipal de Foz Côa, tendo tido particulares responsabilidades na área cultural. E quando Mesquita, no final de 2009, perdeu as eleições para o actual presidente da autarquia e membro da administração agora cessante da Fundação Côa Parque, o social-democrata Gustavo Duarte, Bruno Navarro ficou como deputado na Assembleia Municipal, lugar que mantém até hoje.