Estudantes da Universidade de Coimbra lançam campanha contra discursos de ódio e extremismo

"Respeech" é a campanha que visa combater a propagação de discursos de ódio nos meios digitais e desconstruir as ideias motivadoras da discriminação.

Foto
neg nelson garrido

Uma campanha de "combate ao extremismo e discurso de ódio em Portugal" foi lançada esta terça-feira por um grupo de alunos da Universidade de Coimbra (UC).

Intitulada de Respeech, a campanha "acaba de ser lançada por um grupo de alunos do mestrado em Relações Internacionais/Estudos da Paz, Segurança e Desenvolvimento" da Faculdade de Economia de Coimbra, afirma a universidade numa nota enviada à Lusa. O projecto é desenvolvido em parceria com a rede social Facebook e com a agência EdVenture Partners (EVP) no âmbito do Peer2Peer, "um programa mundial de combate à proliferação do discurso de ódio nos meios digitais, prevenindo assim a radicalização", adianta a entidade.

Esta campanha "surge depois de feito o diagnóstico aos principais focos do discurso de ódio em Portugal", referiu Maria João Medeiros, uma das estudantes envolvidas no projecto. "O objectivo é, por isso, atacar as causas deste fenómeno recorrendo a uma abordagem de proximidade com a população jovem e à desconstrução de ideias motivadoras de discriminação em Portugal", sublinha a estudante, citada pela UC.

Para este efeito vai ser criada uma comunidade global online e offline, que pretende promover "um espírito de consciencialização que facilite a desconstrução de estereótipos, a causa do discurso de ódio", revela o grupo de alunos envolvidos no projecto. "A ideia relaciona-se com a intenção de introduzir, nas faixas etárias mais jovens, as ferramentas que podem ser utilizadas para lutar contra o extremismo, de uma forma interactiva e dinâmica", salientam.

Vão ainda ser realizados workshops em escolas e outras instituições do país, acrescentam os estudantes. A participação na campanha pode ser feita através do site oficial do projecto Respeech ou através do Facebook.