Papa recebeu líderes europeus e pediu-lhes que combatam o "vazio de valores"

"Quando uma instituição perde o seu sentido de direcção e deixa de olhar para a frente, entra em regressão e, se ela se prolongar, morre", disse Francisco.

Fotogaleria
O Papa recebeu os 27 líderes da UE no Vaticano Reuters
Fotogaleria
O Papa recebeu os 27 líderes da UE no Vaticano Reuters

O Papa Francisco recebeu no Vaticano os 27 líderes que participam na cimeira que sábado celebra os 60 anos da fundação da União Europeia. Falou-lhes dos perigos do "vazio de valores".

"O primeiro elemento da vitalidade europeia é a solidariedade. O espírito de solidariedade é hoje, e mais do nunca, necessário, perante as forças centrífugas e a tentação de reduzir os ideais fundadores a práticas económicas e financeiras", disse o Papa, que abençoou os líderes que se vão juntar em Roma, a cidade onde foi assinado por seis países, em 1957, o Tratado fundador da então Comunidade Económica Europeia

A celebração ocorre num período de incertezas devido à crise económica, à crise migratória e à decisão do Reino Unido de abandonar a UE, após o referendo de Junho do ano passado.

"Quando uma instituição perde o seu sentido de direcção e deixa de olhar para a frente, entra em regressão e, se ela se prolongar, morre", disse o Papa.

Francisco, que é o primeiro Papa não europeu, é argentino, disse aos 27 líderes europeus (a primeira-ministra britânica, Theresa May, que na quarta-feira da semana que vem dá início ao processo do "Brexit", já não participa) para promoverem "o património de ideais e valores espirituais" da Europa com paixão e vigor. "É o melhor antídoto contra o vazio de valores, que cria terreno fértil para todas as formas de extremismo".

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações