Mil milhões de pessoas em risco de perder audição por ouvir música alto

Cerca de 360 milhões de pessoas vivem com uma perda de audição que é considerada incapacitante.

Uwe Umstatter
Foto
Uwe Umstatter

Mais de mil milhões de pessoas estão em risco de perda auditiva em todo o mundo devido ao hábito constante de ouvir música em alto volume durante longos períodos de tempo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

No Dia Mundial da Audição, que se assinala nesta sexta-feira, a OMS lembra que a perda de capacidade auditiva, que afecta milhões de pessoas, “tem um enorme impacto na comunicação, educação, emprego, bem como nas relações sociais e emocionais”.

Calcula-se que, em todo o mundo, cerca de 360 milhões de pessoas vivam com uma perda de audição que é considerada incapacitante e que 330 milhões de pessoas sofram de infecções crónicas nos ouvidos.

A OMS revela ainda que cinco em cada mil crianças nascem com surdez ou dificuldades auditivas, enquanto um terço dos adultos com mais de 65 anos apresentam perda de audição.

Contudo, a Organização Mundial da Saúde sublinha que a perda auditiva pode ser prevenida e que cerca de 60% das perdas de audição na infância podem ser evitadas através de estratégias de saúde pública.

A grande maioria das pessoas com perda de audição vive nos países com médios e baixos rendimentos, segundo informação da OMS que foi divulgada no site da Direção-Geral da Saúde.