Cavaco lança livro Quinta-feira e outros dias para completar "prestação de contas"

O antigo Presidente quer dar a conhecer “componentes relevantes” da sua magistratura, que considera desconhecidos de grande parte dos cidadãos.

Foto
Nuno Ferreira Santos

Quinta-feira e outros dias é o livro que o antigo Presidente da República Aníbal Cavaco Silva vai lançar este mês, uma obra para "completar a prestação de contas aos portugueses" e revelar factos "desconhecidos dos cidadãos". Segundo avançou a Rádio Renascença na tarde desta segunda-feira, o lançamento do livro está marcado, precisamente, para uma quinta-feira, dia 16 de Fevereiro. A apresentação será feita no Centro Cultural de Belém, pelas 18h30.

No site da Fnac, é referido que o livro tem 592 páginas e será publicado pela Porto Editora, não tendo sido ainda divulgado o preço a que vai ser vendido. Há ainda uma breve apresentação do livro, feita na primeira pessoa, pelo antigo chefe de Estado, que tradicionalmente se reunia às quintas-feiras com o primeiro-ministro.

"Tendo mantido até agora reservada parte importante da minha acção como Presidente da República, convicto de que essa era a melhor forma de defender o superior interesse nacional – e nunca tendo ocorrido fugas de informação para a comunicação social sobre o que se passou nos meus encontros com o primeiro-ministro e outros membros do Governo –, entendo que é altura de completar a prestação de contas aos portugueses, dando público testemunho de componentes relevantes da minha magistratura que são, em larga medida, desconhecidos dos cidadãos", pode ler-se no site da Fnac, embora o livro ainda não esteja disponível para compra.

Na capa do livro pode ver-se uma fotografia de Cavaco Silva tirada na varanda do Palácio de Belém, com vista para os jardins. Cavaco Silva deixou a Presidência da República a 9 de Março de 2016, ao fim de dez anos na chefia do Estado. Dez meses antes de completar o segundo mandato em Belém, Cavaco Silva tinha prometido que as suas "memórias" só seriam escritas depois da data em que deixasse a Presidência.

"Só escreverei as minhas memórias depois de 9 de Março de 2016", afirmou Cavaco Silva, no início de Maio de 2015, numa conversa com jornalistas em Bergen, na Noruega. O novo livro de Cavaco Silva – que depois de deixar o cargo de primeiro-ministro, também exercido durante dez anos (1985 a 1995) publicou duas obras com a sua "autobiografia política" – chegará às bancas três semanas antes de completar um ano da sua saída da Presidência da República.

Sugerir correcção