“Novo” Mercado de Arroios, em Lisboa, tem novas lojas e animação todos os meses

Depois de dois anos de obras de requalificação, o Mercado de Arroios, em Lisboa, inaugura "uma nova dinâmica", com vinte novas lojas e restaurantes, circo, visitas guiadas e feiras temáticas.

Fotogaleria
Os postos de venda do mercado foram remodelados. Em breve, abre concurso para novos comerciantes Junta de Freguesia de Arroios
Fotogaleria
Os postos de venda do mercado foram remodelados. Em breve, abre concurso para novos comerciantes Junta de Freguesia de Arroios
Fotogaleria
Os postos de venda do mercado foram remodelados. Em breve, abre concurso para novos comerciantes Junta de Freguesia de Arroios

Dois anos e cerca de um milhão de euros depois, o Mercado de Arroios é, este sábado, apresentado à freguesia de cara lavada. Os postos de venda foram remodelados, o pavimento substituído e o interior pintado. Há uma nova rede de águas e melhorias na mobilidade (rampas e novos elevadores). O final desta requalificação acontece no ano em que se celebra o 75º aniversário da construção do mercado, classificado nos anos 80 como edifício com interesse cultural.

Para além de abrir as portas a um espaço renovado, o Mercado de Arroios inaugura "uma nova dinâmica", que, nas palavras da presidente da Junta de Freguesia de Arroios, Margarida Martins, adapta o mercado “às exigências dos novos tempos”. Há um espaço para eventos, um “espaço criança” e 20 novas lojas, entre as quais restaurantes, tabacarias e um espaço da associação Pão-a-Pão. Em breve, a autarquia abre concurso para comerciantes que queiram uma banca no mercado.

Haverá ainda uma programação mensal, com circo, visitas guiadas, feiras temáticas e “histórias da vizinhança”, adiantou a presidente da junta desta freguesia lisboeta. A agenda de animação, feita em parceria com a Associação dos Comerciantes nos Mercados de Lisboa, pretende tornar o mercado num “local para diferentes actividades e com vida”, acrescentou a autarca.

Outra novidade é o sistema de contagem de visitantes do mercado, em fase de instalação, semelhante ao que já existe no Mercado 31 de Janeiro e está a ser instalado nos restantes mercados de Lisboa.

Está ainda a ser estudada a criação de uma estufa hidropónica (de cultivo de plantas fora da terra, com água e nutrientes) na cobertura do Mercado de Arroios. Ainda não há data para a instalação desta estufa a que, para além do cultivo, vão estar associadas actividades para “educação das crianças sobre a alimentação”, referiu Margarida Martins, com a espectativa de que este seja o primeiro mercado hidropónico do mundo.

Também este sábado é oficialmente apresentada a marca “Mercados Lisboa” que, por iniciativa da Câmara de Lisboa, pretende unir sob o mesmo símbolo os mercados da capital. A apresentação acontece a partir das 10h no Mercado de Arroios, com a presença do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, do vice-presidente, Duarte Cordeiro e da presidente da Junta de Freguesia.

O mercado está aberto este sábado e domingo, entre as 9h e as 15h, com uma feira de artesanato e produtos tradicionais portugueses, no âmbito da iniciativa da Associação dos Comerciantes nos Mercados de Lisboa “Artes e Manhas Portuguesas”.