Ovos moles de Aveiro vão tomar a forma de monumento

Escultura assinada por Albano Martins é inaugurada este sábado, em Aveiro. A obra, que ficará instalada no Lago da Fonte Nova, tem 12 metros de comprimento e 3,7 metros de altura.

A organização mantém o monumento em segredo até sábado
Foto
A organização mantém o monumento em segredo até sábado Nélson Garrido

Aquele que foi o primeiro doce a ser certificado em Portugal, é agora, também, um dos poucos – ou até mesmo o único – produtos de doçaria a ter direito a um monumento em sua honra. Os ovos moles de Aveiro serviram de inspiração e pretexto a uma escultura da autoria de Albano Martins, que vai ser inaugurada no sábado, numa das zonas mais nobres da cidade de Aveiro: o Lago da Fonte Nova. Este monumento surge por iniciativa da Confraria dos Ovos Moles de Aveiro, que já vinha lutando por este objectivo há vários anos.

“A nobre intenção deste monumento é valorizar os ovos moles, perpetuando este ex-libris aveirense”, realça Sérgio Ribau Esteves, chanceler mor da Confraria dos Ovos Moles de Aveiro, a propósito da escultura de 12 metros de comprimento e 3,7 metros de altura, que promete surpreender os aveirenses e os visitantes da cidade. “Olhando para ela, consegue-se ver a imagem dos ovos moles, mas o Albano Martins conseguiu dar-lhe um toque de contemporaneidade muito interessante”, revela Sérgio Ribau Esteves ao PÚBLICO.

Outra das particularidades da escultura que só irá ser desvendada no sábado – a confraria tem tentado manter algum segredo em relação à imagem final do monumento – reside no facto de, “na sua base ter uma placa com um código QR, que remete para a página de Internet da confraria”, desvenda ainda o chanceler mor, ao mesmo tempo que diz acreditar que este monumento será mais um ponto a visitar na cidade. “E será também uma forma de levar as pessoas a ligarem à história deste doce, visitando ainda mais o museu da cidade, e irem às confeitarias para o provar”, perspectiva Sérgio Ribau Esteves, sem deixar de defender que “Portugal tem de olhar para os seus saberes e sabores, mostrar a sua indentidade e com isso fazer algum desenvolvimento social, cultural e económico”.

Várias empresas patrocinadoras

Para concretizar este sonho de erguer um monumento de homenagem ao doce típico de Aveiro a confraria desenvolveu várias iniciativas de angariação de fundos ao longo dos últimos anos e contou com o apoio de oito empresas da região de Aveiro. Também a câmara municipal de Aveiro se associou à iniciativa, “assegurando os trabalhos de fundações e preparação do terreno”, acrescenta o responsável máximo pela confraria.

Entre custos referentes à escultura e verbas para a inauguração, este monumento representa “um investimento de 50 mil euros”, segundo refere Sérgio Ribau Esteves. Tudo porque a festa deste sábado não se limitará ao tradicional “levantar do véu”. A festa, agendada para as 16h15, no Centro de Congressos de Aveiro, começará, como não podia deixar de ser, com uma degustação de ovos moles, seguida de um momento musical a cargo de “aCidJazz project” - José Cid apresenta-se na companhia de quatro músicos de jazz. A inauguração do monumento propriamente dita irá ocorrer pelas 18 horas. Um momento que ficará ainda marcado pela apresentação de um filme que retrata as várias fases de construção do monumento, associadas a imagens de ovos moles. “Também será apresentada uma réplica do monumento, uma pequena peça em biscuit, que foi produzida pela Vista Alegre para este momento”, adianta ainda o chanceler mor da Confraria dos Ovos Moles de Aveiro.