Mais um pugilista detido por assédio sexual na aldeia olímpica

Atleta da Namíbia assediou empregada da aldeia olímpica.

Foto
Já são dois os atletas detidos por tentativa de violação na Vila Olímpica Reuters

A Polícia Civil brasileira prendeu mais um atleta estrangeiro de boxe acusado de tentativa de violação a uma emprega de limpeza na Aldeia Olímpica.

O pugilista da Namíbia Jonas Junius, de 22 anos, da categoria médio ligeiro, foi preso por agentes da polícia após ser denunciado pela vítima.

Segundo contou a delegada Carolina Salomão à rádio CBN, o atleta agarrou e beijou a emprega de limpeza e, em seguida, ofereceu dinheiro para que a vítima mantivesse relações sexuais com ele. Depois da abordada, a mulher saiu a correr e procurou a polícia. O atleta foi levado para a esquadra, onde foi identificado e será julgado em breve.

Jonas Junius tinha combate marcado para a noite de quinta-feira com o francês Hassan Anzille. Após este caso, deverá ficar fora dos Jogos.

Na sexta-feira, o pugilista marroquino Hassan Saada, de 22 anos, foi preso após a tentativa de violação de duas empregadas que arrumavam o seu quarto na Vila Olímpica. O atleta ainda se encontra detido no Rio de Janeiro, depois de ser recusado um pedido de habeas corpus feito pela sua defesa.