DR
Foto
DR

Megafone

3Pês: o “Smith” Andy Rourke em bicos de pés

Promo, Palco e Pista: os 3Pês de António Barroso. Sugestões musicais para este fim-de-semana, de 28 a 30 de Julho

The Smiths não eram só Morrissey e Marr. Também havia Mike Joyce e Andy Rourke. Este último, um baixo discreto na altura, resolveu regressar. Tal como David Crosby, velho de barbas desde que era novo, com música das pradarias norte-americanas e que nada quer das urbes. E ainda sugiro novos dos Allah-Las e Elephant Stone.

Promo

O que fazem juntos Andy Rourke, baixista de The Smiths, com Dolores O’Riordan, a líder dos Cranberries, e o dj Olé Koretsky? Fazem os D.A.R.K. e estão prestes a lançar o seu primeiro disco — “Science Agrees” —, com saída marcada para setembro, mas já com três singles cá fora: “Curvy”, “Loosing the Noose” e “Gunfight”. Os Jetlag foram a primeira experiência do nova-iorquino Koretsky como músico, com quem Rourke colaborou, desde 2009.

O final de Verão é, também, prazo para a saída do terceiro longa-duração dos Allah-Las (EUA): “Calico Review”. Já com dois singles online, “Famous Phone Figure” e “Could Be You”, dá para perceber que a banda californiana mantém a mesma sonoridade que a caracteriza desde o seu primeiro trabalho, o homónimo de 2012.

Penso que vale a pena sugerir uma primeira audição para o novo álbum — “Lighthouse” — do veteraníssimo David Crosby (Crosby, Stills, Nash & Young), “Things We Do For Love”. Pela amostra, o cantautor norte-americano, que anda nisto desde os tempos em que a internet ainda nem era sequer imaginada, regressa com baladas e harmonias, que é como quem diz, perspectiva-se um disquinho para sofá ou descapotáveis.

Mais a norte, os canadianos Elephant Stone estão prestes a fazer sair o seu quarto registo de originais (Setembro em formato digital e físico só em nNvembro), intitulado “Ship of Fools”, do qual já extraíram “Manipulator”, cujo vídeo remete para a “febre” dos pokémons. Laivos de psicadelismo, vozes à Beatles e composições à Stone Roses (a grande referência da banda) são razões para esperar pelo disco completo.

Palco

Hoje, quinta, na Galeria Zé dos Bois (GZB), em Lisboa, é noite (22h00) para apreciar Islam Chipsy & EEK e “entrar” pelo Cairo adentro, numa comunhão entre as tradicionais sonoridades egípcias e uma espécie de psicadelismo contemporâneo.

No sábado, no Jardim das Virtudes (Porto), a tarde (16:00) faz-se com Birds Are Indie, banda de Coimbra, ainda sob o foco do mais recente disco “Lets Pretend The World Has Stopped”, lançado este ano.

Pista

Na Casa da Música, na sexta, depois de um concerto com a Orquestra Sinfónica do Porto, o compositor e dj Gabriel Prokofiev mistura eras e sonoridades de inspiração clássica, erudita e contemporânea. Terá, ainda, a companhia de DJ Switch, que já actuou nos BBC Proms.