Torne-se perito

Há autocarros gratuitos em direcção ao último concerto dos Buraka Som Sistema

Os percursos são feitos entre o Saldanha e Belém e entre o Marquês de Pombal e Belém.

A banda completa 10 anos de existência.
Foto
A banda completa 10 anos de existência. DR

É com o início do mês de Julho e no encerramento das Festas de Lisboa que acontece o Globaile. O Jardim da Torre de Belém é o local escolhido para acolher a primeira edição do evento anual e o tão anunciado último concerto dos Buraka Som Sistema. A entrada é livre e há alternativas ao carro para chegar lá.

O Globaile apresenta-se como um festival com “novas coordenadas da electrónica global” e como “uma enorme festa junto ao rio Tejo e à Torre de Belém”, de acordo com a organização.

O evento tem a curadoria dos Buraka Som Sistema. O grupo actuará no festival pelas 22h00, naquele que foi anunciado como o seu último concerto. Também haverá uma exposição de fotografia que assinala os 10 anos da banda. Esta celebração começou em Fevereiro e o grupo actuou em países como Colômbia, Estados Unidos, França, Bélgica, Suíça, Alemanha, Holanda e Reino Unido.

A estrear o evento estará Kking Kong, às 17h00, logo seguido do grupo sul-africano Batuk Music, às 18h. Dotorado Pro actua às 19h00, Dengue Dengue Dengue, do Peru, às 20h00 e MC Bin Laden, do Brasil, às 21h00.

Para eventuais problemas com o trânsito, há alternativas. A cada 30 minutos, estão disponíveis autocarros gratuitos Cityrama, a partir do Marquês de Pombal, das 17h00 às 20h30, e da Torre de Belém, das 22h30 às 02h00. Também há autocarros gratuitos descapotáveis da Sumol. O percurso é feito entre o Saldanha e a Torre de Belém, entre as 16h00 e as 21h00. Também se poderá contar com os habituais autocarros e eléctricos da Carris, os comboios da CP e os barcos da Transtejo.

O festival será complementado com um espaço de sabores internacionais com food trucks. O evento também estará em live streaming para todo o mundo através da Red Bull. A organização está a cargo da EGEAC, da Câmara Municipal de Lisboa, dos Buraka Som Sistema, dos Arruada e da Enchufada. 

Sugerir correcção