Tyondai Braxton e Kaitlyn Aurelia Smith são novidades no Semibreve

O festival de música electrónica que se realiza em Braga em Outubro anunciou mais nomes para a sua sexta edição.

Tyondai Braxton, ex-vocalista dos Battles, conta no seu currículo com colaborações com Philip Glass ou o Kronos Quartet
Foto
Tyondai Braxton, ex-vocalista dos Battles, conta no seu currículo com colaborações com Philip Glass ou o Kronos Quartet DR

Continua a crescer o cartaz do Semibreve, o festival bracarense que pôs a cidade minhota no roteiro dos festivais de música electrónica europeus. Andy Stott, Paul Jebanassam & Tarik Barri e Roni Morelli já tinham lugar reservado. Agora, juntam-se-lhes Tyondai Braxton, Kaitlyn Aurelia Smith, Oliver Coates e Nídia Minaj.

Entre 28 e 30 de Outubro, o Theatro Circo, o espaço GNRation e a Casa Rolão serão palco da sexta edição do festival que se dedica a explorar aquilo que de mais marcante e inovador vai sendo criado no vasto universo da música electrónica. Os nomes agora anunciados correspondem na perfeição a essa ambição.

Tyondai Braxton, filho do saxofonista Antony Braxton, nome de destaque no jazz mais vanguardista, foi em tempos vocalista e guitarrista dos Battles. Após a saída da banda, retomou um percurso a solo da qual resultaram os álbuns Central Market e HIVE1, em que trabalhou com grandes ensembles de orquestra. Paralelamente, colaborou com nomes como Philip Glass e conjuntos como o Kronos Quartet ou Bang on a Can. Quanto à britânica Kaitlyn Aurelia Smith, colaboradora de Panda Bear e Animal Collective e exploradora do sintetizador Buchla, utilizado nos anos 1960 tanto pelo pioneiro da electrónica Morton Subotnick quanto pela cantora folk Buffy St. Marie, irá apresentar em Braga Ears, o seu aclamado álbum mais recente, editado em Abril.

Com excepção da nossa bem conhecida Nídia Minaj, hoje nome reconhecido no cenário nacional e parte da renovação da música electrónica portuguesa que encontrou centro de edição e divulgação na Príncipe Discos, todos os nomes agora revelados são estreias em palcos portugueses. É o caso do violoncelista britânico Oliver Coates, vencedor em 2011 do Prémio Para Jovens Artistas da Royal Philharmonic Society e cujo percurso o levou a cruzar-se com os Radiohead (e, em particular, com Jonny Greenwood, guitarrista da banda inglesa), Massive Attack, Actress ou Mica Levi, de Micachu & The Shapes, com quem editará este Outuno um álbum conjunto. O concerto no Semibreve terá componente visual concebida por Lawrence Lek.

Os passes gerais para o festival já podem ser comprados por 30 euros, preço que se manterá até ao final de Agosto, subindo posteriormente para os 35 euros.