FC Porto paga cláusula de Miguel Layún

Opção de compra de seis milhões de euros foi accionada junto do Watford para ser liquidada em duas tranches.

Foto
Layún convenceu a direcção do FC Porto Francisco Leong/AFP

O FC Porto exerceu o direito de compra sobre o defesa mexicano Miguel Layún, passando a deter os direitos do internacional ex-Watford. O defesa manifestou “enorme satisfação” pela “próxima fase da carreira”, destacando o prestígio do FC Porto, “um clube com muita história no futebol europeu”, o que reforça o “orgulho de poder vestir a camisola”, explicou em declarações ao Porto Canal

Seis milhões de euros – a liquidar em duas tranches - é a quantia que o FC Porto pagará pelo passe de Miguel Layún, que estava emprestado pelo clube inglês desde o início da temporada. De resto, o mexicano chegou a competir na Premier League ainda no arranque do campeonato, antes da mudança para Portugal.

Apesar de não poder considerar esta primeira época ao serviço do “dragão” como a mais feliz em termos colectivos, Layún sublinhou o impacto que teve em termos pessoais. "As circunstâncias podem não ter sido as melhores” ao longo do campeonato, com “muitas lesões” e castigos. Mas para o mexicano a realidade foi um pouco diferente. “Foi muito importante, no plano pessoal, poder manter uma regularidade dentro das convocatórias e dos jogos. Para mim, isso é o mais importante”.

No FC Porto, Layún foi um dos elementos mais utilizados ao longo da época, cumprindo as posições de lateral esquerdo (e direito, em algumas partidas). Marcou seis golos (cinco na Liga e um na Liga dos Campeões), mas foi essencialmente no capítulo das assistências que se destacou, fosse em lances de bola corrida ou bola parada.