Torne-se perito

Prince domina tops digitais e é número um em Portugal

Dados de vendas de álbuns em vinil e CD só devem ser conhecidos nos próximos dias, mas nas plataformas iTunes, Tidal e Google Play a morte do artista teve como reflexo a habitual corrida aos temas e álbuns mais conhecidos.

Na Amoeba Records de Los Angeles, as bancas tornaram-se memoriais e os discos desapareceram das prateleiras
Foto
Na Amoeba Records de Los Angeles, as bancas tornaram-se memoriais e os discos desapareceram das prateleiras FREDERIC J. BROWN/AFP

A morte de Prince aos 57 anos teve um efeito que se vem tornando habitual: nas primeiras horas após a notícia do seu súbito falecimento e nos dias que se lhe foram seguindo, os singles e os álbuns começaram a desaparecer de lojas como a conhecida Amoeba de Los Angeles, e a trepar nas listas dos mais vendidos em versão digital, como no caso da loja da Apple, o iTunes. Em Portugal, os singles e os álbuns mais vendidos são de Prince, e o cenário repete-se noutros países da Europa e do mundo.

Com a morte do músico na quinta-feira (ao final do dia em Portugal), só os dados da Associação Fonográfica Portuguesa relativos à próxima semana devem reflectir o impacto do acontecimento no mercado discográfico português. Também no Reino Unido, onde Drake e PJ Harvey dominam as tabelas, só na próxima sexta-feira as previsões dos responsáveis pelo acompanhamento destes dados verão confirmadas as suas previsões: Prince deve tornar-se o mais vendido nas tabelas de álbuns e singles. Para já, as lojas digitais são um dos indicadores do fenómeno.

Na loja portuguesa do iTunes, Purple rain, Sometimes it snows in April, Kiss e When doves cry são as quatro músicas mais compradas (a quinta é Faded, de Alan Walker, uma constante nos tops mundiais por estes dias). Na secção de álbuns, os utilizadores adquiriram The Very Best of Prince, Ultimate, os dois mais vendidos, com Purple Rain e Parade (Music from the Motion Picture Under the Cherry Moon), integralmente de Prince, na quarta e na quinta posições. Só Kizomba Mix 4 se intromete, em terceiro lugar, no tributo de vendas ao cantor de Minneapolis. 

O single Purple rain e a colectânea The Very Best of Prince encimam o top iTunes brasileiro, francês, britânico, norueguês e sueco (estes com cinco singles e quatro álbuns do músico no seu top), e em Espanha o single e a compilação encontram-se também no top 5 à data da publicação desta notícia. A loja norte-americana tem cinco canções de Prince e quatro álbuns no top, preferindo os consumidores daquela secção do iTunes Purple RainLittle red Corvette nos singles e incluindo também 1999 entre os álbuns.

Já no Google Play, Prince só surge em quarta posição com Sometimes it snows in April e em sétimo com Purple rain, mas The Very Best of Prince é o mais ouvido dos álbuns. No Tidal, o único serviço de streaming ao qual o músico se associou (pertence a Jay Z, entre outros grandes nomes da música) e no qual estão todos os seus trabalhos, incluindo exclusivos mais recentes, Purple Rain é o álbum mais ouvido, seguido pelo novo de Kanye West e logo acompanhado pelo best of, pelo seu álbum mais recente, HITnRUN Phase One, Ultimate, The Hits/ The B-Sides, Sign O’ The Times ou 1999.

Prince retirou quase todos os seus vídeos e clips do YouTube, e tinha uma equipa legal atenta que vigiava constantemente as plataformas on-line. Estava ausente de serviços como o Spotify e proibia quaisquer registos não-oficiais dos seus concertos, pelo que a compra de álbuns em versão digital no iTunes ou fisicamente nas lojas, bem como a audição no Tidal, é das poucas formas legítimas de aceder à sua música. Ainda assim, espera-se que atinja o seu primeiro número um no conceituado top americano da Billboard (que cruza dados para além das vendas de discos, incluindo também popularidade na Internet e streaming) por estes dias. 

Sugerir correcção