Peregrinação a Santiago é primeira acção conjunta de Caminha e La Guardia

Iniciativa feita no âmbito da candidatura do estuário do Rio Minho a Paisagem Cultural da Unesco.

Mais de 100 pessoas, de Portugal e Espanha, participam neste sábado numa peregrinação a Santiago de Compostela, a primeira acção conjunta de Caminha e La Guardia no âmbito da candidatura do estuário do Rio Minho a Paisagem Cultural da Unesco.

A autarquia portuguesa adiantou, em comunicado, que a realização de percursos que integram o Caminho Português da Costa é a primeira actividade organizada conjuntamente entre os municípios vizinhos, no âmbito daquele projecto comum.

A candidatura foi formalizada na quinta-feira na localidade galega com a assinatura de um protocolo entre os dois municípios e a Universidade de Barcelona.

Com aquele acordo o Laboratório de Património e Turismo Cultural (LABPATC) da Universidade de Barcelona "fica encarregada da gestão do processo, fornecendo o suporte profissional e a assistência técnica necessários para o desenvolvimento do programa de investigação, formação e desenvolvimento do projecto".

O início da primeira etapa da peregrinação, no sábado às 09h00 contará com a presença dos presidentes das câmaras de Caminha, e La Guardia, Miguel Alves, e António Lomba Baz, respetivamente.

Os mais de 100 inscritos partem de Vila Praia de Âncora até Caminha, onde se reunirão para a travessia do Rio Minho, no ferry Santa Rita de Cássia. A paragem para almoço será em La Guardia, junto ao albergue de peregrinos, ao que se seguirá o primeiro percurso até Mougás, no concelho galego de Oia, numa distância de 34 quilómetros.

Em Novembro de 2015, o autarca de Caminha, Miguel Alves e alcaide La Guardia, António Lomba Baz, assinaram um memorando de entendimento que deu início ao projecto conjunto de candidatar do estuário daquele curso internacional de água a Paisagem Cultural da Unesco.