Outras músicas mas as mesmas sombras no novo álbum de PJ Harvey

The Hope Six Demolition Project, o sucessor de Let England Shake, em parte inspirado em memórias da I Grande Guerra, será editado dia 15 de Abril e é resultado de viagens da cantora ao Kosovo, Afeganistão e Washington.

Foto
Harvey iniciará uma digressão, acompanhada de uma banda de nove elementos Paulo Pimenta

Let England Shake, o último álbum, editado em 2011, era habitado por uma sombra negra, a do sangue e da lama das trincheiras da Grande Guerra de 1914-1918, cujos relatos deixados por soldados anónimos, por poetas e escritores que a viveram se tornaram inspiração para um gesto mais abrangente. PJ Harvey não parava nesse conflito, usava-o como ponto de partida, ponto central, para uma reflexão que avançava até ao presente, ao Iraque ou Afeganistão.

Cinco anos depois, a cantora britânica reincide. The Hope Six Demolition Project, o seu novo álbum, não muda o tom. Quando muito, imaginamos, intensifica-o – iremos confirmá-lo quando da edição marcada para 15 de Abril. Gravado com os colaboradores habituais, John Parish e Flood, no estúdio Somerset House, em Londres, nasce depois de um período de viagens ao Kosovo, ao Afeganistão e a Washington, nos Estados Unidos. “Quando estou a compor uma canção, imagino todo o cenário. Consigo ver as cores, consigo identificar as horas do dia, consigo sentir o ambiente, consigo ver a luz a alterar-se, as sombras a moverem-se, tudo naquela imagem”, escreveu Harvey num comunicado de apresentação do álbum. “Recolher informações a partir de fontes secundárias pareceu-me demasiado distante para aquilo que pretendia. Queria cheirar o ar, sentir o chão e conhecer pessoas dos países com os quais estava fascinada”, explicou.

Num vídeo divulgado a semana passada, ouvem-se excertos de duas das 11 canções do The Hope Six Demolition Project, The community of hope e The Wheel. São acompanhadas de imagens registadas pelo irlandês Seamus Murphy, realizador que em 2011 assinara 12 curtas para acompanhar as canções de Let England Shake. Vemos soldados dançando, uma congregação baptista, helicópteros sobrevoando prados verdes enquanto canta sobre crianças que desaparecem sem rasto.

Um par de meses após a edição do álbum, Harvey iniciará uma digressão, acompanhada de uma banda de nove elementos, com paragem confirmada em vários festivais. Um deles será o Primavera Sound de Barcelona, o que deixa a expectativa de ver a presença da britânica em Portugal confirmada brevemente, quando for revelado o cartaz da extensão do festival no Porto, cuja edição 2016 terá lugar entre 9 e 11 de Junho e que, até ao momento, tem apenas um nome anunciado, o dos franceses Air.

Sugerir correcção