David Dinis troca o Observador pela direcção da TSF

Paulo Baldaia, o actual director da rádio, sai para liderar a área de novos projectos na Global Media.

Sindicato diz que jornalistas não podem estar tranquilos.
Foto
A mudança foi comunicada esta sexta-feira à redacção Rui Gaudêncio

O director-executivo do jornal online Observador, David Dinis, vai render Paulo Baldaia na direcção da TSF, confirmou o PÚBLICO junto de fonte daquela rádio.

A mudança foi comunicada esta sexta-feira à redacção e será formalizada a 1 de Março, logo a seguir ao 28.º aniversário da TSF, a 29 de Fevereiro.

Paulo Baldaia deixa a rádio para dirigir o departamento de novos projectos do grupo Global Media, que integra outros títulos como o Diário de Notícias, o Jornal de Notícias ou O Jogo.

Segundo o PÚBLICO apurou, a mudança estaria a ser preparada desde meados de 2015, depois de Baldaia ter manifestado a intenção de abraçar um novo desafio profissional no grupo. A administração da Global Media terá pedido ao director da TSF para se manter no cargo pelo menos até às eleições legislativas daquele ano, tendo posteriormente acertado os termos da saída.

Fonte da rádio afasta a noção de qualquer conflito na redacção e afirma que a transição “é tranquila”. Não há, para já, qualquer outra mudança na direcção ou na redacção, nem estará prevista uma alteração da linha editorial a curto prazo.

Ainda esta sexta-feira, o Observador comunicou que o antigo director da revista Sábado, Miguel Pinheiro, substituirá Dinis na direcção do jornal online. Pinheiro era desde finais de 2015 o editor de Cultura da publicação.

O Observador foi lançado a 19 de Maio de 2014, num projecto liderado por Dinis e o antigo director do PÚBLICO José Manuel Fernandes. O jornal exclusivamente online é suportado por um grupo de investidores entre os quais se destacam Luís Amaral, dono da cadeia de distribuição polaca Eurocash, e os empresários António Carrapatoso e Alexandre Relvas. Na direcção executiva desde a fundação, Dinis tinha transitado do semanário Sol, tendo também passado pelo Diário de Notícias. Foi ainda assessor do então primeiro-ministro Durão Barroso, entre 2002 e 2004.

A Global Media, proprietária da TSF, é detida em 27% pelo empresário angolano António Mosquito. Em Dezembro, o Expresso noticiava que Mosquito preparava a saída do grupo de comunicação social para concentrar os seus investimentos noutras áreas de negócio consideradas prioritárias. Na quinta-feira, o PÚBLICO noticiou a intenção do angolano de adquirir a totalidade da construtora Soares da Costa, onde detinha já 67% do capital.