Morreu o fã de Guerra das Estrelas que pôde ver o filme como seu último desejo

Daniel Fleetwood morreu aos 32 anos de cancro, dias depois de ter visto uma versão não-editada de Star Wars: O Despertar da Força

Foto
Daniel Fleetwood morreu aos 32 anos DR

Daniel Fleetwood, o fã de Guerra das Estrelas a quem foi concedido o seu último desejo de ver o sétimo filme da saga antes da estreia devido à sua doença terminal, morreu esta segunda-feira aos 32 anos.

“Daniel lutou espantosamente até ao fim”, escreveu a sua mulher num post na rede social Facebook em que confirmava a sua morte. “Agora ele uniu-se a Deus e à Força”, prossegue, numa referência ao poder espiritual que está no centro da mitologia de Guerra das Estrelas. “Ele morreu durante o sono e em paz. Será sempre o meu ídolo e o meu herói”, rematou Ashley Fleetwood.

A campanha do casal para conseguir que o realizador J.J. Abrams, os estúdios Disney e a produtora Lucasfilm autorizassem a exibição de uma versão de Star Wars: O Despertar da Força antes da morte de Fleetwood tornou-os notícia em todo o mundo. Lançada no Twitter sob a hashtag #ForceForDaniel, obteve mesmo o apoio dos actores Peter Mayhew (Chewbacca), John Boyega (Finn) e Mark Hamill (Luke Skywalker), Daisy Ridley (Rey) ou Carrie Fisher (Leia Organa) que integram o elenco do novo filme. Mayhew foi uma das primeiras pessoas a endereçar as suas condolências pela morte de Fleetwood no Twitter.

Na quinta-feira passada, Daniel Fleetwood, que sofria de uma forma de cancro dos tecidos de ligação do corpo incurável, viu uma versão inacabada do filme cuja estreia mundial está agendada para 17 de Dezembro.

“O Daniel acabou agora de ver uma versão inacabada de Star Wars: O Despertar da Força!!!”, escreveu uma entusiasmada Ashley Fleetwood a partir da casa do casal no estado norte-americano do Texas. “Queremos agradecer ao incrivelmente talentoso J.J. Abrams por nos ter ligado ontem a dizer que o Daniel iria realizar o seu desejo! Finalmente, quero agradecer a todas as pessoas fantásticas que ajudaram a que isto acontecesse!!! Que a força esteja convosco :)".

Daniel Fleetwood era fã desde criança dos filmes e, segundo a mulher, o apoio que recebeu dos outros fãs devido ao pedido de visionamento do sétimo capítulo da saga foi positivo para o seu estado de espírito.

J.J. Abrams permitira também em 2013 que o fã Daniel Craft visse uma versão inacabada de Star Trek: Além da Escuridão cinco meses antes da chegada do filme aos cinemas por sofrer de uma doença terminal. Morreria dias depois de ter visto o filme. Hollywood já explorou esta temática em Loucos e Fãs (Kyle Newman, 2009), centrado num grupo de amigos que quer ver Episódio I – A Ameaça Fantasma antes da estreia, transforma-se numa viagem para tentar que um dos amigos, também ele com uma doença incurável, o veja antes do tempo. 

Sugerir correcção