Spectre é o James Bond mais visto em Portugal no fim-de-semana de estreia

O 24º título da saga já foi visto em Portugal por mais de 140 mil espectadores.

Christoph Walt e Léa Seydoux estreiam-se no mundo de Bond em Spectre
Foto
Christoph Walt e Léa Seydoux estreiam-se no mundo de Bond em Spectre DR

Sem surpresas, Spectre, o 24º título da saga James Bond, foi o filme mais visto em Portugal neste fim-de-semana de estreia. Mais de 140 mil espectadores (precisamente 141.935) viram a nova aventura do espião britânico mais famoso do mundo nas 122 salas do país onde Spectre está em exibição. Foi a melhor abertura de sempre da saga em Portugal.

Ao mesmo tempo que chegou a Portugal, Spectre, pela quarta vez – e provavelmente a última – interpretado por Daniel Craig, estreou-se nos Estados Unidos a 5 de Novembro, uma semana depois da estreia no Reino Unido, e também em território norte-americano foi o filme mais visto do fim-de-semana, arrecadando 73 milhões de dólares (cerca de 68 milhões de euros) em receitas de bilheteira. Em Portugal, as receitas já somam quase 800 mil euros (796.168).

No entanto, se em Portugal Spectre, realizado por Sam Mendes, ultrapassou os anteriores filmes de James Bond, nos Estados Unidos Skyfall, que chegou aos cinemas em 2012, mantém-se com a melhor abertura: 88 milhões de dólares (82 milhões de euros). Isto significa, que a nova aventura de Daniel Craig teve a segunda melhor abertura de sempre do franchise que já teve no papel de James Bond os actores Sean Connery, George Lanzeby, Roger Moore, Timothy Dalton, e Pierce Brosnan.

Skyfall foi em 2012 um fenómeno de bilheteiras em todo o mundo, abrindo em primeiro lugar em 70 países e gerando receitas de mais de mil milhões de euros. Em Portugal, o filme foi visto por mais de 400 mil espectadores.

Spectre, por sua vez, soma já quase 300 milhões de dólares (279 milhões de euros) em receitas em todo o mundo. No Reino Unido, o país de James Bond, Spectre estreou-se numa segunda-feira (26 de Outubro) e não na habitual quinta-feira. O filme somou por isso 41,3 milhões de libras (57,8 milhões de euros), batendo um recorde antigo do cinema britânico que pertencia há 11 anos a Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban que na semana de estreia conseguiu 23,8 milhões de libras (33,4 milhões de euros).

O The Guardian nota que estes dois filmes estrearam os dois a uma segunda-feira e num período de férias escolares, factores que contribuem para estes números. Quando dividida a soma, do total de 41,3 milhões de libras conseguidos, 21,3 milhões de libras (quase 30 milhões de euros) correspondem a visualizações entre segunda-feira e quarta. Chegando ao fim-de-semana, de sexta-feira a domingo, o filme conseguiu uns tímidos 20 milhões de libras (28 milhões de euros).

Spectre é o acrónimo de Special Executive for Counter-intelligence, Terrorism, Revenge and Extortion, uma organização fictícia presente no universo que Fleming criou para o seu 007 e que tem como líder o multimilionário Ernst Stavro Blofeld, um mestre do disfarce.

A Spectre aparece pela primeira vez no romance de Fleming Thunderball (adaptado ao grande ecrã e que em português se chama 007 – Operação Relâmpago), de 1961, e no cinema a sua estreia coincide com a da própria saga do espião britânico com Dr. No  (007  – O Agente Secreto), no ano seguinte.

Em Spectre, não é só Sam Mendes e Daniel Craig que se repetem na saga, há várias reincidências. Retorna Naomie Harris, que volta a ser Miss Moneypenny; Ben Whishaw, o renovado Q; e Ralph Fiennes é M, o director do MI6, papel que assumiu em Skyfall, depois da "morte" de Judi Dench.

Entre as novidades estão Christoph Walt, Léa Seydoux e a actriz italiana Monica Bellucci.