O dia em que Billy "The Kid" jogou croquet com os seus parceiros de crime

Uma fotografia rara mostra o célebre criminoso num momento de lazer, sem espingardas à vista. A sua descoberta deu um documentário que passa este domingo nos EUA.

Detalhe da fotografia. Billy the Kid é o homem que aponta
Foto
Detalhe da fotografia. Billy "The Kid" é o homem da esquerda Kagin’s/Reuters

Billy "The Kid" jogava croquet. Ou, pelo menos, jogou uma vez, a avaliar por uma rara fotografia agora revelada onde vemos o célebre criminoso não de espingarda na mão – um clássico – mas com um maço de croquet, a olhar para o jogo que decorre à sua frente. Não sabemos se era tão expedito a jogar como a disparar, mas ficamos com a ideia de que Billy "The Kid" poderá ter sido também um bon vivant.

Mais de 130 anos passaram desde que Billy "The Kid" – ou Henry McCarty (nome de nascença), ou ainda, William H. Bonney (nome adoptado aos 18 anos) – morreu. Tão inesperadamente como costumava matar: sem aviso. Mas por muito que o tempo passe, o mito não desaparece e de vez em quando lá volta o criminoso/herói às notícias.

Descobrir uma fotografia deste homem, já imortalizado no cinema, na música e até na banda desenhada, é mesmo um feito singular. Basta lembrar que não existem assim tantas imagens de Billy "The Kid", que viveu entre 1859 e 1881. A última vez que um retrato deste fora-da-lei apareceu foi há cinco anos e rendeu em leilão nada mais, nada menos que 2,3 milhões de dólares (1,6 milhões de euros).

Já a fotografia que corre mundo por estes dias foi avaliada pela leiloeira Kagin's em cinco milhões de dólares (4,4 milhões de euros). “Quando primeiro vimos a imagem, ficámos compreensivelmente cépticos – uma foto original de Billy "The Kid" é o Cálice Sagrado do western americano”, escreve num comunicado da leiloeira o numismata-chefe David McCarthy, explicando que a confirmação de que se tratava de um original só aconteceu depois de um ano de exaustivas pesquisas.

“Tínhamos de ter a certeza de que conseguíamos responder e verificar onde, quando, como e porquê foi esta fotografia tirada. Uma simples semelhança não chega num caso como este”, lê-se ainda. David McCarthy escreve que além de a imagem ter sido analisada ao detalhe por um grupo de especialistas, ele próprio viajou ao local onde foto terá sido feita.

Com um tamanho de 10X13 cm, a fotografia foi tirada no Novo México e Billy "The Kid" não está sozinho. Na imagem, o herói do Velho Oeste surge ao lado de alguns dos membros do seu gangue, The Regulators, a jogar croquet, naquele que será um serão pós-casamento de algum familiar ou amigo no final do Verão de 1878 – apenas um mês depois do fim da "Guerra de Lincoln County", uma das épocas mais violentas da região, com repetidos conflitos entre gangues rivais. Na imagem aparecem também algumas mulheres, elegantemente vestidas, deixando transparecer alguma riqueza.

Billy "The Kid", dizem-nos os relatos da época, não ficou só conhecido por ser um assassino implacável, era também um homem sociável e bon vivant, de discurso e escrita fluentes, justo para com os seus, sedutor e bom dançarino.

“É um momento despreocupado”, escreve a leiloeira sobre a foto que é hoje notícia porque em 2010 Randy Guijarro a adquiriu juntamente com uma série de tralha por apenas dois dólares (pouco mais de 1,5 euros) numa loja de velharias na Califórnia. Quando olhou para a foto, o norte-americano diz ter visto naquele homem ao centro “um rosto familiar”. “Chamou-me a atenção aquele chapéu e aquela postura”, contou Guijarro à BBC.

Também à BBC, Donald Kagin's, o dono da leiloeira responsável pela descoberta, revelou, sem explicar o porquê, que a fotografia não vai ser leiloada, mas sim vendida directamente aos compradores interessados. “A importância histórica de uma fotografia de Billy "The Kid" junto de conhecidos membros do seu gangue e proeminentes cidadãos do condado de Lincoln é incalculável. É, quiçá, a peça mais convincente do Oeste americano que temos visto.”

A descoberta desta fotografia é alvo de um documentário, narrado pelo actor Kevin Costner, a ser exibido neste domingo nos Estados Unidos no canal National Geographic.

PÚBLICO -
Foto
DR
Sugerir correcção