Até ao infinito

10 000 Russos é psicadelismo do bom. À séria.

Foto
10 000 Russos: do lado certo da força

Os 10 000 Russos, nascidos no Porto e onde encontramos João Pimenta (bateria e voz), Pedro Pestana (guitarra) e André Couto (baixo), não cometeriam o erro de análise na dimensão dos insectos esvoaçantes. O álbum de estreia da banda, sucessor da apresentação em cassete e versão digital de 2013, mostra que os 10 000 estão do lado certo da força.

Baden Baden Baden
Barreiro

As cinco canções que o compõem, inevitavelmente e desejavelmente longas, são como que um contínuo sonoro que se nos apresenta assim, com limites temporais, porque, muito simplesmente, seria impossível tê-las infinitas no espaço restrito de um álbum. A voz ouve-se escondida sobre efeitos cavernosos e percebemos que isto não é o Dalai Lama a gritar no topo do Evereste, como imaginou John Lennon para Tomorrown never knows, mas sim Mark E. Smith a vociferar na órbita de Plutão. O ritmo é minimal, não se desviando por um segundo de uma batida primitiva (“apache beat”, como dizia Klaus Dinger, dos Neu!) ou de um pulsar maquinal, como explicado em caixa de ritmos pelos Suicide. Estas são as coordenadas, mas o efeito geral é de outra dimensão

Em Us vs Us, qual kosmische que não voltou costas ao rock, percebemos que não interessa para onde vai a canção, interessa que continue, infatigável. Barreiro, por sua vez, é tempestade de poeira cósmica na qual uma guitarra surf-rock em câmara lenta vai desenhando curtas espirais. Baden Baden Baden é voodoo cósmico em crescendo de intensidade, camada de fuzz sobre camada de fuzz, incrivelmente atmosférica. Stakhanovets/Kalumet, a última, embala-nos no minimalismo do ritmo e da melodia enquanto, no mesmo movimento, despeja sobre nós e a toda a volta, descargas de estilhaços eléctricos. Chegaremos, por fim, ao início de tudo.

Os timbalões tomam conta do andamento, a banda inflecte rumo para continuar viagem. Seguimo-los até onde podemos. 13 minutos. Tudo se silencia. Foi uma viagem do caraças. Psicadelismo do bom. À séria.