Os peixe:avião e a sufocante austeridade

Evocação de outros tempos, e de um anterior estado físico, pode-se dizer que o conceito single é já um vapor difuso que se tem vindo sempre a liquidificar aos olhos do público num videoclipe. Dizemo-lo assim inspirados neste “Quebra” que os peixe:avião fazem anunciar novo trabalho, e que remete para as mudanças sonoras e estéticas desenvolvidas no anterior: uma música tensa, nuviosa, misteriosa e austera. A sua melhor expressão visual teve-a num videoclipe, aqui destacado, da autoria de um dos realizadores dessa agora ambiciosa entidade criativa a Norte, os We Are Tarzan, de André Tentugal e Vasco Mendes. Estes, da austeridade musical, visualizaram agora sufoco e stress numa personagem de hábitos repetitivos, maquinais e obedientes. E todo um ambiente imaginário de apelo cinéfilo. Um dia haveremos de explicar nesta nossa curadoria a importância dos ambientes visuais para os videoclipes, mas mais importante são as possibilidades de interpretação que oferecem: o facto de neste universo sonoro, parte de inspiração alemã (krautrock), haver uma afetuosa voz em português a falar-nos da “confusão dos dias” e que “o coração dispara”. Ou seja, tudo realidades fictícias, ambientes de um passado distante, nada a ver com a nossa atualidade social poluída. Nichts.

Sugerir correcção