Saudita é autor do atentado no Kuweit em que morreram 26 pessoas

Sexta-feira, Fahd Suleiman Abdel Mohsen al-Qabaa entrou numa mesquita xiita e fez-se explodir.

A foto do homem-bomba
Foto
A foto do homem-bomba AFP PHOTO / HO / KUNA

O atentado suicida contra uma mesquita xiita no Kuwait que matou 26 pessoas e feriu 227 sexta-feira, foi perpetrado por um cidadão saudita, disse neste domingo o Ministério do Interior do Kuwait.

Em comunicado divulgado pela agência de notícias oficial Kuna, e citado pela AFP, o ministério identificou o suposto homem-bomba como Fahd Suleiman Abdel Mohsen al-Qabaa.

O ataque foi reivindicado pelo grupo extremista sunita Estado Islâmico (EI), que considera os xiitas hereges.

De acordo com o Ministério do Interior, Fahd al-Qabaa aterrou no aeroporto da capital, na sexta-feira de madrugada. O ataque ocorreu horas depois. Nenhum outro detalhe foi fornecido nesta fase pelas autoridades do Kuwait. Já antes, estas tinham anunciado a prisão do motorista acusado de conduzir o homem-bomba à mesquita, assim como do proprietário da casa onde o motorista esteve escondido.

Num comunicado, a "Província de Najd", um ramo saudita do Estado Islâmico assumira a autoria do atentado. Este movimento já tinha reivindicado, a 2 de Maio, outro ataque contra xiitas no reino saudita. Recentemneto, o EI também assumiu a responsabilidade por cinco ataques quase simultâneos contra mesquitas na capital do Iémen, Sanaa, actualmente sob o controlo da rebelião xiita.