Myfuture.com/Flickr
Foto
Myfuture.com/Flickr

Ordem dos Engenheiros discute opções de empregabilidade

A sede da Ordem dos Engenheiros — Região Norte recebe esta quinta-feira a conferência “Engenharia: os desafios da empregabilidade”, um evento que vai debater medidas de promoção e apoio à integração profissional dos engenheiros

"Hoje, existem cerca de 450 engenheiros desempregados na região norte" — assim começa o comunicado da Ordem dos Engenheiros que dá a conhecer a sessão “Engenharia: os desafios da empregabilidade”, a acontecer esta quinta-feira, 18 de Junho, às 15h00, na sede da Região Norte (OERN).

E é, precisamente, por causa destas “dificuldades ao nível da empregabilidade que os profissionais de engenharia de diferentes áreas têm encontrado nos últimos anos” que a sessão, organizada em parceria com o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), acontece: o objectivo é “apresentar e debater medidas de promoção e apoio à integração profissional dos engenheiros” desempregados ou jovens à procura de estágio ou primeiro emprego.

Esta é apenas mais uma das estratégias e programas de apoio da Ordem dos Engenheiros neste campo, “não só no que diz respeito à procura de emprego, como também na capacitação e valorização profissional”.

Um desses programas, recentemente lançado, é o COESO – Cooperação, Engenharia e Sociedade, “um programa que convida engenheiros a contribuírem de forma voluntária para o desenvolvimento de projectos de solidariedade inovadores e que visem a resolução de problemas de índole social”. Mas, “além de um projecto de empreendedorismo social, o COESO é também um meio de valorização de profissionais desempregados ou à procura de estágio”.

Também o PIPE2 — Percurso e Integração Profissional do Engenheiro e Estagiário, lançado em Junho de 2014, já recebeu a candidatura de mais de 80 engenheiros. Entre as empresas parceiras do PIPE2 estão marcas como a Nestlé, Grupo EGOR, GSR Alemanha, Colep, EMA Partners PSI Centro e Human Management Systems.