PJ apreende duas malas com um milhão de euros no Aeroporto de Lisboa

Detidos dois suspeitos, de 22 e 47 anos, que iam embarcar para a China.

Foto
Além dos euros, as malas tinham também 3,5 milhões de yuans DR

A Polícia Judiciária apreendeu nesta segunda-feira, no Aeroporto de Lisboa, duas malas de viagem onde seguiam escondidos vários maços de notas. No total, as autoridades detectaram uma quantia de cerca de um milhão de euros em notas e ainda 3,5 milhões de yuans, o que equivale a pouco mais de 500 euros.

A operação, desenvolvida pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção, decorreu “no âmbito de um inquérito dirigido pelo Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa”, diz a Polícia Judiciária num comunicado, em que adianta que as notas estavam envolvidas em celofane e que correspondem a uma “presumível prática do crime de branqueamento”.

O dinheiro em causa estava na posse de uma mulher e de um homem que se preparavam para embarcar num avião com destino a Xangai, na China. Os suspeitos de branqueamento têm 22 e 47 anos e, segundo a mesma nota da Polícia Judiciária, tinham “vistos de permanência em Portugal”. Ambos os detidos foram constituídos arguidos, “prosseguindo a investigação para completo apuramento dos factos”.

Já no Norte do país, a Polícia Judiciária deteve também nesta segunda-feira uma suspeita de tráfico de droga por avião e apreendeu também cinco embalagens com estupefacientes que teriam como destino final o mercado europeu. Ao todo, a detida, de 59 anos, transportava mais de 16 quilos de cocaína ocultos numa cinta dupla que ocultava junto à zona da cintura.

A operação, conduzida pela Directoria do Norte, “ocorreu no âmbito do combate ao tráfico de estupefacientes por via aérea, mediante a utilização de voos comerciais para o transporte de produto estupefaciente da América do Sul e sua introdução na Europa”. A PJ não esclarece de que país era proveniente a droga. A mulher, doméstica, vai ser presente às autoridades judiciais para conhecer as medidas de coacção.