Os históricos Amon Düül entre as novidades do Reverence Valada

Os alemães, uma das bandas charneira do krautrock, juntam-se a Joel Gion & Primary Colours ou Act-Ups, anunciados esta segunda-feira, ou aos The Horrors, cuja presença já fora divulgada

Os alemães Amon Düül regressam a Portugal depois da passagem por Cascais em 1977 e por Gouveia em 2006
Foto
Os alemães Amon Düül regressam a Portugal depois da passagem por Cascais em 1977 e por Gouveia em 2006 DR

Os Amon Düül não são exactamente uma banda. São uma instituição de música enquanto projecto comunitário, fonte de libertação e catalisador de mudança. Os alemães Amon Düül, nome charneira do chamado kraurock da década de 1970, regressarão a Portugal, depois de concertos no Dramático de Cascais em 1977 e em 2006 no Gouveia Art Rock, para nos mostrar em que ponto está a fascinante viagem nascida numa comuna libertária alemã no final dos anos 1960. São o nome de maior destaque entre os avançados esta segunda-feira para o cartaz do festival Reverence Valada.

Além dos autores de Yeti ou Carnival in Babylon, criadores de música que abraçava convictamente o psicadelismo e a experimentação rock e que se demonstrava atenta e interessada em sons vindos de outras latitudes, foram anunciados Joel Gion & The Primary Colours, a banda do percussionista e co-compositor dos Brian Jonestown Massacre, que se estreou a solo em 2014 com Apple Bonkers, álbum gravado com outros membros da banda fundada por Anton Newcombe ou dos Warlocks. Juntam-se-lhes os Echo Lake, duo britânico que investe nas camadas de som do shoegaze para atingir um espaço partilhado com os Cocteau Twins, os portugueses Act-Ups, instituição rock’n’roll barreirense que recentemente editou o recomendadíssimo Homo Zugadita Quasar Monacant, os Ghost Hunt, nova banda de Coimbra onde encontramos Pedro Chau, baixista dos Parkinsons ou Blood Safari, e os ACID ACID de Tiago Castro, radialista da Radar.

As bandas anunciadas juntam-se às cerca de duas dezenas já reveladas para o cartaz do festival que conheceu primeira edição o ano passado. Este ano, entre 27 e 29 de Agosto, poderemos ver no Parque de Merendas de Valada, Cartaxo, The Horrors, Sleep, Stoned Jesus, Saturnia, Fast Eddie Nelson, Los Waves ou Electric Moon.

Foi também revelado que o Reverence Valada terá uma festa de apresentação dia 7 de Maio no Musicbox, em Lisboa, protagonizada pelos americanos White Hills, duo que marcou presença o ano passado no festival e que aproveitará agora a oportunidade para apresentar o seu novo álbum Walks For Motorists, que tem edição marcada para o mês de Abril.

Até 30 de Junho, o passe de três dias para o festival à beira Tejo custa 58 euros. Daí até dia 26 será vendido a 65 euros e, a partir do primeiro dia do Reverence Valada, a 70 euros. Os passes diários para 28 e 29 de Agosto serão vendidos, seguindo as mesmas datas, a 35, 40 e 45 euros. Os bilhetes para 27 de Agosto, quinta-feira, custam 10 euros até dia 26 e 15 no próprio dia.