Administração demite directores de informação da RTP e RDP

José Manuel Portugal e Fausto Coutinho foram informados que a administração da RTP não conta com eles. Presidente da RTP não confirma e diz que as mudanças serão feitas de forma integrada.

Foto
José Manuel Portugal Sérgio Azenha

José Manuel Portugal foi informado na terça-feira pela nova administração da RTP que não contava com ele e deixou nesta quarta-feira de comandar a informação do canal do público, confirmou o PÚBLICO. No mesmo dia, Fausto Coutinho, director de Informação da RDP, comunicou à redacção da rádio pública que a administração da empresa o pretende exonerar.

Com José Manuel Portugal deverá cair toda a restante direcção da RTP. Os nomes da nova direcção, que ainda não são conhecidos, têm de ser enviados para aprovação à Entidade Reguladora para a Comunicação Social e ao Conselho Geral Independente.

Na rádio pública, também já estão em marcha as mudanças. "Acabo de ser informado de que o CA [conselho de administração] pretende exonerar a Direcção de Informação Rádio", diz uma mensagem de Fausto Coutinho, enviada aos jornalistas da rádio.

Questionado pelo PÚBLICO ainda antes de se saber das mudanças na rádio, o presidente da RTP recusou confirmar ou desmentir a situação do director de Informação da RTP. Mas defendeu que “a estrutura está a funcionar”.

“Estamos a iniciar o processo de planeamento de alguns ajustes que vamos fazer”, admite Gonçalo Reis, que diz querer ter essas alterações fechadas ainda durante o mês de Março.

“Esta administração entrou há um mês. Apresentou um plano estratégico que aponta para um posicionamento que é distinto do actual. Fizemos um levantamento da estrutura e da organização as pessoas”, realçou o novo presidente da RTP.

“Vamos fazer alguns ajustes, adaptações, refrescamento da estrutura, da organização e das pessoas”, garantiu o presidente, sem querer entrar em pormenores sobre nomes ou cargos que serão alterados. “Isto tem uma lógica integrada e esse processo está em marcha. Tem trâmites legais que devem ser observados”, como a consulta à Entidade Reguladora para a Comunicação Social, a quem cabe o parecer vinculativo sobre a destituição e nomeação dos directores de conteúdos da empresa de serviço público de rádio e televisão.

“Está em marcha a preparação dessas mudanças que têm uma tramitação interna e externa incluindo requisitos legais”, acrescentou o presidente da RTP, que há um mês, perante os deputados da comissão, afirmou que a sua equipa pretendia mexer na organização da empresa.

“Por vezes é preciso deixar sair alguma quantidade para que entre alguma qualidade”, disse então Gonçalo Reis rejeitando, no entanto, qualquer intenção de fazer um despedimento colectivo

José Manuel Portugal, também contactado pelo PÚBLICO, recusou-se a comentar a sua saída. Portugal disse apenas que não se demitiu, que continuará na empresa e lembrou que a sua substituição ainda terá que ser objecto de parecer da ERC.

José Manuel Portugal tinha sido nomeado director de Informação da RTP em Dezembro de 2013, em substituição de Paulo Ferreira, que então tinha apresentado a sua demissão do cargo. com Hugo Daniel Sousa