Mar Aberto, uma viagem de Medeiros/Lucas em escuta no Ípsilon

O álbum de Carlos Medeiros e de Pedro Lucas, criador de O Experimentar Na M'Incomoda, tem edição marcada para dia 2 de Março e está aqui em pré-escuta exclusiva.

Foto
Nuno Carvalho

Depois de O Experimentar Na M'Incomoda e de 2: O Sagrado e O Profano, álbuns celebrados pela forma feliz como cruzavam recolhas tradicionais açorianas com linguagem electrónica, Pedro Lucas abordou Carlos Medeiros, a sua primeira inspiração, autor em 1997 do álbum O Cantar Na M'Incomoda, para trabalharem em conjunto. O resultado é Mar Aberto, álbum disponível em pré-escuta exclusiva no Ípsilon.


Como inspiração, recorreram à imagem de Dom Quixote, cavaleiro romântico perseguindo a sua Dulcineia nas planuras da Mancha, e transportaram-no para o oceano. Recolheram poesia e versos tradicionais, juntaram à voz de Carlos Medeiros guitarras eléctricas, percussões, alguns sintetizadores e alguma electrónica e, no fim, tinham em mãos 11 canções. São as que ouvimos em Mar Aberto. Música açoriana por contingência, música de uma viagem entre o Atlântico e o Mediterrâneo, entre perigos vários mas animada por um inabalável romantismo.

O álbum é uma edição conjunta Lovers & Lollypops/Musicbox - CTL e terá apresentação dia 19 de Março no Musicbox. Dia 27 Medeiros/Lucas apresentam-se no Teatro Faialense, na Horta, e dia 28 no festival Tremor, em Ponta Delgada.