Fotogaleria
Manuel João Vieira à porta do velho Maxime, dias antes do encerramento em 2011 Enric Vives-Rubio
Fotogaleria
Ricardo José Carvalho/Arquivo

Que nome darias ao "novo Maxime" do Cais do Sodré?

Manuel João Vieira vai reabrir espaço "à Maxime" em Lisboa e lança o repto no Facebook: ora baptiza lá a casa

Na Praça da Alegria, em Lisboa, as noites ficaram mais tristes desde há quatro anos, habituadas que já estavam à festa das artes que era o Cabaret Maxime. A sua história de cabaret já vinha dos anos de 1940 e, depois de anos na má vida, tinha sido recuperada por Manuel João Vieira e companhia, que ali inauguraram um cabaret do séc. XXI em 2006.

Diferendos com os proprietários do imóvel foram a causa do encerramento do espaço. Agora, Manuel João Vieira (que de líder dos Ena Pá 2000 a candidato à presidência tem currículo para tudo) prepara-se para reabrir uma casa com o mesmpo espírito do seu Maxime na zona de Lisboa que, entretanto, se tornou da moda, o Cais do Sodré.

"O Maxime está de volta!!!", anuncia Manuel João no Facebook. "Seja qual for o seu nome", acrescenta. É que a proposta agora, para criar água na boca até à abertura da casa, prevista para a Primavera (o abençoado 13 de Maio é a data referenciada...), passa por apelar a todos os fãs que digam de sua justiça quanto ao nome. "Venho desta forma sondar a opinião de todos se o Maxime deveria manter o mesmo nome ou então mudar para algo de novo". No Facebook, pode votar-se no saudoso Maxime ou numa (cada vez maior) lista de sugestões (os fãs da página podem acrescentar nomes).

PÚBLICO -
Foto
A imagem do novo Maxime com que é apresentado o repto ao baptismo no Facebook DR

Minime? Maxime sur mer? Texas Sodré? Marilu? Titanic? Mastur bar? MulaRuge? Palácio de Belém? Deus ex Maxime? Elefante Branca? Ou mesmo, Foz do Arelho? Pois há trocadilhos para todos os gostos. "O nome mais votado terá todas as possibilidades de ficar", escreve Manuel João.

Enquanto a criança não é baptizada, já se sabe que o "novo Maxime" nascerá num "espaço, mais amplo, mais central, com uma programação renovada". Mas, garante, "mantendo o espírito do antigo Maxime e actualizada com o melhor (e o pior) das novas tendências musicais e artísticas".

A casa — um "espaço todo aberto às Artes, à Cultura e ao Portuguesismo" — será também, além do "melhor palco de Lisboa", a "sede de candidatura do Candidato Vieira às presidenciais de 2016".