Pablo Iglesias, do Podemos, vai à Grécia apoiar o Syriza

A campanha de Alexis Tsipras é também a do partido espanhol.

Pablo Iglesias
Foto
Pablo Iglesias Enric-Vives Rubio

O secretário-geral do partido espanhol Podemos, Pablo Iglesias, vai a Atenas na próxima quinta-feira, dia 22, para assistir ao último e principal comício eleitoral de Alexis Tsipras, líder do Syriza, o partido favorito à vitória nas eleições legislativas marcadas para domingo, dia 25 de Janeiro.

“Aquilo que aproxima o Syriza do Podemos é a visão de uma Europa sem austerridade, uma Europa onde a esquerda vai desempenhar um papel activo”, explicou à AFP Anna Filini, candidata do Syriza, justificando assim a presença do espanhol na campanha do seu partido.

O presidente do partido grego de esquerda radical, Alexis Tsipras, tem vindo a repetir que uma vitória do Syriza na Grécia será seguida “pela vitória do Podemos em Espanha nas eleições de Novembro”

Num texto publicado no El País, Tsipras escreveu que “a vitória do povo grego e do Syriza abrirá uma nova e promissora via para a Espanha”. Dois dias antes, na quarta-feira, o chefe do Governo espanhol, Mariano Rajoy, tinha ido a Atenas apoiar o seu homólogo grego e aliado conservador, Antonis Samaras. A Nova Democracia mantém-se em segundo lugar nas sondagens.

O Syriza é um aliado de primeira hora do partido antiliberal espanhol Podemos, que surgiu na cena política espanhola com a promessa de afastar do poder a classe dirigente corrupta e ao qual as sondagens dão uma vitória segura nas próximas legislativas.

“A derrota dos comanditários políticos da austeridade, da insegurança e do medo, da corrupção e dos escândalos anuncia-se no nosso país”, escreveu Tsipras no El País. “A Grécia é apenas o início da mudança que vem do Sul da Europa. Em breve veremos como vai chegar a Espanha”, vaticina o líder do Syriza sem nunca nomear directamente o Podemos.

De Pablo Iglesias já tinha chegado à Grécia uma mensagem de apoio ao Syriza num curto vídeo gravado em inglês. “Penso que há duas opções nas próximas eleições gregas, há dois candidatos: o candidato cujo nome é Angela Merkel, representado por partidos como o Pasok (socialista) e a Nova Democracia (de Samaras), ou o candidato grego cujo nome é Alexis Tsipras”, diz o deputado europeu espanhol. “Tenho a certeza que os gregos vão escolher um novo primeiro-ministro grego para o país.”